‘Hip hop Somos Cultura’ leva apresentações e batalhas de rimas ao Conjunto Miracema

O Governo do Amapá garantiu apoio à programação ‘Hip hop Somos Cultura’ para celebrar os 50 anos de história do movimento artístico que retrata o dia a dia das periferias através da música e da dança. O evento levou batalhas de MC’s (com rimas improvisadas), apresentações e disputas de Bboys e Bgirls (dançarinos de breakdance) para as ruas do Conjunto Miracema, na Zona Norte de Macapá, no domingo, 12.

Equipes da Fundação Marabaixo e da Secretaria de Estado da Cultura (Secult) participaram da organização do evento, que promoveu a interação dos moradores, especialmente crianças e adolescentes, com o hip hop.

“Trata-se de uma cultura que surgiu nos guetos norte-americanos e se fortaleceu nas periferias brasileiras. Hoje, ganha ainda mais força, com seus elementos. E aqui no Amapá, não é diferente, contamos com um movimento que ganha bastante força”, destaca a diretora-presidente da Fundação Marabaixo, Josilana Santos.

O dançarino de breakdance Alberto Brito, que é integrante da Frente Estadual de Hip Hop, conta que programações como essa ajudam a levar para a comunidade uma imagem positiva do gênero musical.

“Nós trouxemos os elementos do movimento hip hop para dentro do Miracema. O mais gratificante foi a aceitação e a reposta positiva da comunidade. Assim, conseguimos difundir e principalmente mostrar o que o hip hop traz de bom”, avalia o dançarino.

Texto: Gabriel Penha
Foto: Gabriel Penha/ Fundação Marabaixo
Secretaria de Estado da Comunicação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *