Hoje completam 29 anos do The Wall Live in Berlin – Concerto histórico de Roger Waters

AmazonasCheio

Há exatos 29 anos, Roger Waters, ex-líder da banda Pink Floyd, fez um show histórico em Berlin (ALE). O concerto foi encomendado pela prefeitura da capital alemã e cerca de 350 mil pessoas prestigiaram o evento. Cada um do público presente pagou na época, 41 marcos para assistir o The Wall Live in Berlin realizado no terreno entre a Potsdamer Platz e o Portão de Brandemburgo. O local era conhecido como “terra sem dono”, devido a construção do muro que dividiu a cidade por décadas.images (10)

O show foi uma celebração pela queda do queda do Muro de Berlim, oito meses antes. Diversas de bandas, corais, orquestras e bandas militares participaram do concerto que teve um simbolismo poético tremendo. A apresentação virou disco, o álbum The Wall.

Importante dizer que o disco duplo The Wall foi gravado e lançado em um período muito conturbado para o Pink Floyd, foi quando Roger Waters tomou as rédeas do grupo para si, expulsou um membro fundador da banda e centralizou as composições em uma espécie de ópera rock conceitual e alto biográfica que acabothewallu dando origem a um filme dirigido por Alan Parker.

Posteriormente, os membros da banda se digladiaram numa batalha judicial que se arrastou por toda a década de 80 e Roger Walters acabou ficando fora do Pink FLoyd, mas isso é outra história…

É impressionante como a configuração do show em Berlim e o momento histórico da queda do muro deu uma nova vida ao conto épico de Roger Waters sobre alienação, isolamento e niilismo, transformando o simbolismo por trás das canções. O que antes era uma meditação interior sobre as barreiras que as pessoas erguem em torno de si mesmas, agora é algo com uma dimensão muito mais universal.foto-pink-floyd-the-wall-berlin-1990

É estranho como o macro e o micro muitas vezes se espelham um no outro. A história de um homem e seus relacionamentos fracassados, sua vergonha e seus problemas em geral, de alguma forma, pode refletir em um cenário mais abrangente, a situação mundial-política-religiosa.

Este momento sublime da brilhante carreira de Roger Waters ficou marcado na memória e no coração dos fãs da música. Tanto pela representatividade do concerto, quanto pela grandiosidade da celebração da queda física do muro e também da barreira entre cabeças e corações.

Claro que sabemos que existem muros invisíveis, como divisão do mundo ainda existe hoje mesmo sem otumblr_mo3rcuDDT11stvygto1_500 muro, ideologias contrárias com relação a política, religião e e etc. sempre vão existir, vermelho vs azul, democrata vs republicanos, vascaínos vs flamenguistas, vegetarianos vs carnívoros.. mas que saibamos conviver com essas diferenças sem que haja uma barreira, ou um Muro de Berlim que nos separem. É isso!

André Mont’Alverne, com colaboração de Elton Tavares.
Fonte: Wikipédia e o conhecimento do André pela obra do Pink Floyd.

Para quem não viu o show, assistam: 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *