Hoje é o Dia do Flamenguista – Mengão, sempre!! #DiadoFlamenguista

Hoje é o Dia do Flamenguista. A data é comemorada em 28 de outubro, por ser o mesmo dia do padroeiro do Flamengo, São Judas Tadeu. São 40 milhões de torcedores em todo o mundo. Entre eles, nós aqui no Amapá. “Cada brasileiro, vivo ou morto já foi Flamengo por um instante, por um dia”, disse Nelson Rodrigues, fanático tricolor desprovido de vaidades clubísticas na hora de analisar futebol.

Como o amigo Sal Lima e seu filho Manoelzinho. Flamengo sempre!

O Flamengo possui a maior torcida do mundo. Aí dizem: “torcida não ganha jogo”. Talvez as de outros clubes não, mas a massa rubro-negra ganha, sim. A cidade mais populosa do mundo é Tóquio. E tem 34 milhões de pessoas. O Flamengo, sozinho, tem 40 milhões de torcedores. Se cobrasse impostos dessa massa, seria trilhardário. Não cobra, e vive devendo. Deve milhões, e isso não faz a menor diferença pra nós, nação de apaixonados pelo time.

Legal ter um Dia do Flamenguista; mas para quem é rubro-negro, todo dia é dia. Começa em 1° de janeiro e só acaba no dia 31 de dezembro.

Ser Flamengo é algo que não tem comparação. Eu não nasci assim, e nem ouso dizer se felizmente ou infelizmente. Flamenguista é aquele sujeito que ama o futebol acima do que ele proporciona. Aquele que não troca amor por resultados, e que não condiciona sua preferência por um ou outro jogador.

Meu irmão, Emerson, em Brasília (DF), antes de um jogo do Mengão no Estádio Mané Garrincha. Ele é o maior flamenguista que conheço.

Por isso, torcedores de outros clubes odiarem o Flamengo, é absolutamente justificável. Você não é Flamenguista? Não? Azar o seu!

Nos últimos anos, o brasileiro que gosta de futebol admirou os clubes da Europa, o campeonato inglês, a Champions League e seus craques. As campanhas do Flamengo de 2019 no Campeonato Brasileiro e na Libertadores fortaleceram nossa fé neste clube, pois somos os atuais campeões do Brasil e da América.

Além disso, são 125 anos na primeira divisão do futebol brasileiro, pois nós NUNCA caímos.

Neste dia, lembro-me do meu saudoso pai, Zé Penha – que nos incentivou a torcer para o Flamengo – e do meu irmão Emerson, que é o flamenguista mais fanático que conheço.

Flamengo sempre, até depois de morrer! Viva nós!

Elton Tavares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *