Hoje é o Dia Mundial de Combate à AIDS

O dia 1ª de dezembro foi internacionalmente instituído como o Dia Mundial de Combate à Aids e é quando o mundo une forças para a conscientização sobre essa doença. Desde o final dos anos 80, tal dia vigora no calendário de milhares de pessoas ao redor do mundo. Segundo a Organização Mundial da Saúde,

Atualmente existem 37 milhões de pessoas no mundo todo vivendo com HIV, destas, 19,5 milhões recebem tratamento, segundo os dados referentes a 2016 do relatório do United Nations Programme on HIV/AIDS (UNAIDS), do programa conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDAS. Segundo o mesmo relatório, no ano passado foram um milhão de pessoas mortas por conta da contaminação com AIDS mundialmente, uma diferença de 48% se comparado a 2005, quando morriam quase 1,9 milhão de pessoas.

No Amapá

De acordo com dados oficiais (de 2019), no Amapá, existem mais de 2.300 pessoas que têm diagnóstico positivo para o vírus do HIV, e que estão devidamente em tratamento, porém a estimativa de pessoas que nunca realizaram um teste é de 630.000 pessoas, e deste número, 400 podem estar infectados.

Entre os anos de 2014 e 2018, 1.065 pessoas foram diagnosticadas portadoras do vírus HIV no Amapá. A maioria era formada por homens, com idades entre 20 e 29 anos. Os dados são da Coordenação Estadual de Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs)/Aids, da Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS). De 2018 para 2019 já foram confirmados 305 novos casos no Estado.

A Aids

Uma deficiência no sistema imunológico, associada com a infecção pelo vírus da imunodeficiência humana HIV – (Human Immunodeficiency Virus), provocando aumento na susceptibilidade a infecções oportunísticas e câncer.

Transmissão:

– o vírus HIV pode ser transmitido pelo sangue, sêmen, secreção vaginal, leite materno;
– relações sexuais homo ou heterossexuais, com penetração vaginal, oral ou anal, sem proteção da camisinha, transmitem a Aids e outras doenças sexualmente transmissíveis e alguns tipos de hepatite;
– compartilhamento de seringas entre usuários de drogas injetáveis;
– transfusão de sangue contaminado;
– instrumentos que cortam ou furam, não esterilizados;
– da mãe infectada para o filho, durante a gravidez, o parto e a amamentação.

Tratamento:

Atualmente a terapia com os chamados “anti-retrovirais” proporciona melhoria da qualidade de vida, redução da ocorrência de infecções oportunísticas, redução da mortalidade e aumento da sobrevida dos pacientes. (Os anti-retrovirais são medicamentos que suprimem agressivamente a replicação do vírus HIV).

Testes de HIV/Aids

Os Testes do HIV podem ser feitos em qualquer Unidade Básica de Saúde (UBS’s) e Centro de Testagem e Aconselhamento, localizado na Rua Jovino Dinoá, Nª 2004, no centro da capital amapaense (ao lado da maternidade) em Macapá. Após os exames, caso atestado com a doença, a pessoa será encaminhada para tratamento na rede pública de saúde.

Os pacientes que fizerem os testes podem contar com o serviço de aconselhamento antes e depois dos exames para ajudar na interpretação do resultado.

Você não pega :

A Aids não é transmitida pelo beijo, abraço, toque, compartilhando talheres, utilizando o mesmo banheiro, pela tosse ou espirro, praticando esportes, na piscina, praia e, antes de tudo, não se pega aids dando a mão ao próximo, seja ele ou não soropositivo.

Tenho um amigo que é portador do vírus e sei o drama que ele vive. No caso dele, foi transfusão de sangue, mas a maioria dos casos, as pessoas pegam a doença em relações sexuais sem camisinha. Portanto, malandro (a), encape a parada, pois esse negócio mata. Isso serve para as garotas. Nada de descer pra brincar “descalço”.

Elton Tavares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *