Hoje rola a live “Chega de Saudade”, da talentosa cantora Deize Pinheiro, acompanhada do exímio violonista Beto Sete Cordas

Hoje, a partir das 21h, rola a live “Chega de Saudade”, da talentosa cantora Deize Pinheiro, acompanhada do exímio violonista Beto Sete Cordas. O show on-line será transmitido pelo perfil da artista na rede social ‘Facebook’ (https://www.facebook.com/deize.pinheiro).

A apresentação terá um repertório especial do que existe de melhor no Samba, gênero musical derivado de raízes africanas, surgido no Brasil e tido como ritmo nacional por excelência. É uma das principais manifestações culturais populares brasileiras.

Para quem quiser contribuir voluntariamente com a arte, basta transferir qualquer valor para Deize. Os dados bancários estão abaixo:

Nubank
Deize da Silva Pinheiro
Agencia 0001
Conta 55024-4
CPF 990974782-00

Banco do Brasil
José Roberto Tolosa Vaz
AG: 4544-6
CC: 51912-X
CPF: 415.321.042-00

Trata-se de uma alternativa de entretenimento na quarentena e uma maneira de valorizar os artistas da música amapaense, já que nestes tempos de pandemia os shows presenciais estão suspensos.

Foto: Jhenni Quaresma

Sobre Deize Pinheiro

Deize Pinheiro está para arte desde a infância. Começou aos 6 anos a treinar a voz na igreja, buscou aperfeiçoamento na Escola de Música Walkíria Lima, se apresentou para o público oficialmente em festivais de música, integrou orquestra e bandas, e mostrou sua versatilidade artística no teatro, em musicais e apresentações em que desfilou com elegância no canto, poesia e interpretação corporal.
Com toda esta experiência, Deize sobe nos palcos com presença e segurança, encanta com estilos variados, de MPB ao blues, passando por bolero, jazz e regional. Mas no samba, ela se destaca como uma das melhores e promissoras do Amapá.

Foto: Jhenni Quaresma

Sobre Beto Sete Cordas

Beto Sete Cordas é funcionário público e, nos anos 80, incentivado pelo pai e irmão, se aventurou na música tocando violão, ainda na região do Araguari. Veio para a capital, se profissionalizou, passou a ser reconhecido pelo talento e ganhou do público o apelido de seu instrumento favorito. Tocou em diversas bandas, sempre com a guitarrada presente em seu repertório musical. Iniciou a carreira solo e diversificou o estilo, tocando samba e chorinho, ritmos que também domina, mas confessa que a guitarrada é uma paixão em sua vida.

Prestigie nossa cultura!!!

Fale de sua aldeia e estará falando do mundo” – Leon Tolstói.

Elton Tavares, com algumas informações da jornalista Mariléia Maciel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *