Hoje rola show de Osmar Junior no Projeto Botequim


Nesta terça-feira (2), às 21h, no Sesc Centro, o Projeto Botequim apresenta o show do cantor amapaense Osmar Junior, que vai cantar grandes clássicos da Música Popular Amapaense como Tarumã, Igarapé das Mulheres, Pedra do Rio, Coração Tropical, Pra Nunca Mais, Os Passa Vida, entre outros.

Osmar Júnior é cantor e compositor brasileiro. Está entre os principais representantes da música amapaense. Aos 14 anos, estudou violão com o maestro Oscar Santos, um dos pioneiros da música do Estado. Aos 17, atuou também como contrabaixista e guitarrista em diversos conjuntos musicais de Macapá.


Na década de 80, iniciou sua trajetória como compositor, participando de festivais universitários. Em 89, foi produtor do LP “Sentinela Nortente”, do cantor amapaense Amadeu Cavalcante, um dos marcos  transformadores na música regional na Amazônia. Osmar Júnior também produziu os discos “Vida Boa”, de Zé Miguel e “Estrela do Cabo Norte”, o segundo de Amadeu Cavalcante.

Osmar despontou em bandas locais e festivais. “Tive a sorte de ser chamado para tocar em bandas, como a Banda Placa, e outras da época. Paralelo aos shows, os Festivais de Música aconteciam com muita intensidade no Brasil e no Amapá também. Então, fomos colocando músicas nos festivais, e criamos o Movimento Costa Norte”, afirma.

Osmar Júnior lançou seu primeiro disco somente em 1991, intitulado “Revoada”, com algumas canções que tornaram sucesso, tais como “Pedra do Rio”, “Igarapé das Mulheres” e “Pra Nunca Mais”. Quase oito anos depois, foi à vez do segundo disco, o CD “Quando Voltam os Guarás”.

Osmar Júnior explica que o Movimento Costa Norte deu origem a nomes como Zé Miguel, Val Milhomen, e Amadeu Cavalcante. “Nós nos tornamos os maiores pesquisadores e executores da Música Amazônica no Norte do Brasil”. O cantor acredita que fizeram o melhor: “criar uma identidade da Música Popular Amazônica e principalmente no Amapá. Esse movimento dá consciência a toda uma nova geração de que nós temos que ter nossas indústrias, nossa cultura, nossa roupa”.


O artista se define como regionalista. “Sou regionalista por opção, minha música envolve pesquisa, música de raiz, cantorias e todo tipo de música que é executada e ouvida no Norte do Brasil”.

Serviço:
Sesc Amapá
Fernanda Picanço – Assessora de Comunicação e Marketing
Email: ascom@sescamapa.com.br
Fone: (96)3241-4440 (ramal 235)
Site: www.sescamapa.com.br
Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*