Hoje: Willian Cardoso e Chermont Jr se apresentam no palco do Botequim

WILLIAN E CHERMONT JR

Por Fernanda Picanço

Nesta terça-feira (27), às 21, no Sesc Centro, o Projeto Botequim apresenta o show dos cantores Willian Cardoso e Chermont Jr. Os artistas que participaram da 11ª edição do Sescanta Amapá interpretam grandes clássicos da MPB, MPA, bossa nova, samba de raiz, entre outros.

O Projeto Botequim acontece todas as terças-feiras apresentando um repertório variado da música amapaense, tendo como objetivo oportunizar e divulgar o trabalho dos artistas locais. Há 20 anos, o projeto apresenta o melhor da MPB, Pop Rock e instrumental, ganhando notoriedade e credibilidade pela excelência com que apresenta os músicos amapaenses.

Willian Cardoso

Músico, compositor, letrista, intérprete e arranjador, iniciou sua carreira tocando nos barzinhos da cidade, onde conheceu e acompanhou grandes nomes da música amapaense.

Nos festivais de música encontrou seu caminho artístico, sendo premiado no Festival Nacional da Canção (Fenac) no ano de 2010, realizado em Boa Esperança (MG), sendo o único classificado do norte do Brasil, participou no mesmo ano do Festival de Música Popular Brasileira – Femupo, em Barueri (SP); FAM – Festival da Alta Mogiana em Ribeirão Preto-SP; o Festival de Canta e Encanta, em Jundiaí (SP); Festival de Marabá (Fecam) e do Fempo (Festival de Oriximiná).

No Amapá, participou do Festserv, 11ª Sescanta com as músicas ‘papel de pão’(inédita), ‘el infinito’ e o ‘samba não morreu’, Femac, Festival da Canção do Meio do Mundo (Fecamm), além de inúmeras mostras musicais, incluindo o projeto Sesc Amazônia das Artes e a mostra musical do Sesc Amapá, com um estilo que vai do regional e folclórico, até o samba de raiz, à valsa e o choro, com tetras críticas que retratam desde a vida cotidiana até a história das mentalidades.

Chermont Jr

O cantor Chermont Jr, é compositor, produtor musical e cultural com 20 anos de carreira, é festivaleiro há 10 anos e participa de festivais de música pelo Brasil com 40 participações e 29 premiações para o Estado do Amapá.

Participou de várias edições da Expo feira do Amapá, Projeto Botequim, Aldeia Sesc e atualmente é sócio fundador do movimento sócio cultural-Boi Metido a Besta um cordão de boi estilo boi arraial do pavulagem de Belém.

Canta em bares, restaurantes e hotéis um estilo que vai do MPB, MPA, samba e bossa nova. Na 11ª Mostra Sescanta apresentou músicas de sua trajetória musical como Presságio Amazônico e Coisas de Rio. Além da música inédita a canção Matuto Cancioneiro.

Assessoria de Comunicação do Sesc Amapá

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*