Inclusão e oportunidade: MP-AP e Senac promovem curso de Operador de Computador para jovens de Oiapoque

A Procuradoria-Geral de Justiça do Ministério Público do Amapá (MP-AP) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) promoveram, na última terça-feira (2), na Promotoria de Justiça de Oiapoque, a abertura do curso de Operador de Computador destinado a jovens da cidade fronteiriça. A capacitação é resultado da parceria firmada pelo MP-AP com o Sistema Fecomércio do Amapá, o qual o Senac integra, e tem como objetivo qualificar o público alvo para a inserção no mercado de trabalho.

A abertura da qualificação contou com a presença da chefe de secretaria da Promotoria de Oiapoque, Denise Andrade, da coordenadora técnica pedagógica do Senac, em exercício, Vanda Costa, e do instrutor do treinamento, Raul Alves. Ao todo, 40 jovens serão beneficiados nesta primeira etapa, que segue até o mês de outubro, com carga horária de 196 horas. O curso é realizado na Carreta-Escola do Senac, estacionada ao lado do Fórum da Comarca.

As inscrições foram realizadas por meio de edital, atendendo aos critérios do programa de gratuidade do Senac, que disponibiliza vagas para pessoas carentes, com apoio do MP-AP na divulgação, principalmente nas áreas comprovadamente com jovens em situação de vulnerabilidade social e que tenham interesse em se qualificar.

O titular da Promotoria de Oiapoque, promotor de Justiça Hélio Furtado, ressaltou a importância do Acordo de Cooperação firmado entre as instituições. Segundo ele, essa é uma parceria que contribui no desenvolvimento educacional e econômico do município, através da qualificação dos jovens, e deve ser parabenizada.

De acordo com o assessor técnico da PGJ, José Villas Boas, Ministério Público e Senac tinham esse sonho de levar a Carreta Escola para os lugares mais distantes do Estado como o Oiapoque e Laranjal do Jari. O curso também atende a solicitação do promotor de Justiça Hélio Furtado.

“A qualificação na cidade transfronteiriça foi possível graças ao apoio da Administração Superior do MP-AP, que viabilizou a instalação da internet, hospedagem dos profissionais e transporte da carreta. A Promotoria de Justiça é a responsável pela segurança dos equipamentos, bem como dará suporte na questão de banheiros, água e de limpeza da carreta. Nós tivemos preocupação com a estrada, muito difícil, mas foi possível agora levar, onde ficará por dois períodos, para formação de quatro turmas, sendo 20 alunos em cada turno. A qualificação irá até dezembro de 2022 e cerca de oitenta alunos serão formados”, frisou o assessor técnico da PGJ.

Cooperação

A parceria, iniciada em 2016 e renovada desde então, já qualificou centenas de jovens dos municípios amapaenses. O planejamento segue para que todos os municípios do Estado tenham sido agraciados com o projeto, até 2023. No primeiro semestre do ano que vem, a previsão é levar a Carreta para o Vale do Jari.

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Texto: Elton Tavares e Fernanda Miranda
Coordenação Núcleo de Imprensa – Elton Tavares
Gerente de Comunicação – Gilvana Santos
E-mail: [email protected]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.