Indignação: skatistas protestam amanhã contra proibição da prática esportiva na Praça Floriano Peixoto

Amanhã (1), às 16h, na Praça Floriano Peixoto, a Associação Amapaense de Skate (AASKT), realizará a segunda manifestação, contra a proibição da prática de skate naquele logradouro público.  O impedimento foi emitido pela Prefeitura de Macapá, por meio da Secretaria Municipal de Manutenção Urbanística (Semur).

O argumento do órgão municipal é que os esportistas atrapalham a circulação de pedestres como passeios públicos, calçadas de praças e demais logradouros. Mas a AASKT desmente a afirmação, já que els se restringem a anda de skate somente na arena da Praça. A determinação foi emitida pela Semur no dia 16 de setembro de 2011, mas os esportistas usam a Arena da Praça para a prática de skate há 15 anos.

O primeiro protesto ocorreu no dia 17 de setembro de 2011 e contou com cerca de 50 participantes. A manifestação PACÍFICA de amanhã promete levar mais de 100 pessoas a Floriano Peixoto.

De acordo com o skatista Jamary Mira Neto, no dia 12 de setembro de 2011, um o guarda municipal de prenome Charles, responsável pela segurança do local, interditou a quadra alegando acatar ordens do secretário municipal de manutenção urbanística, Eraldo Trindade, que proibiu a prática do esporte naquela área.

Conforme o skatista, a interdição gerou imediata indignação entre pais dos esportistas e a comunidade do entorno, que ao questionarem o fato, foram coagidos pelo Grupamento Tático Operacional da Guarda Municipal (GTO).

Segundo Jamary, eles foram novamente tolidos do direito à prática esportiva ontem (29), quando foram impedidos pelos guardas municipais. Fato que motivou a manifestação de amanhã.

 “O skate nunca foi praticado em outro local da Praça Floriano Peixoto, mesmo por que é impossível pelo tipo de piso das calçadas e passeios públicos” afirmou Jamary Mira Neto, membro da AASKT.

Meu comentário:

Tenho muitos amigos skatistas. Os caras são tranquilos, praticam o esporte sem causar problemas aos pedestres, trânsito e etc. Essa decisão é arbitrária, o abuso do policial é inadmissível e se a Prefeitura quer que os esportistas deixem os logradouros públicos, que garanta um espaço adequado para os figuras andarem de “carrinho”. Bom, é isso.
Elton Tavares
Compartilhe isso!

Deixe um comentário

Commentários
  1. Anonymous

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*