Instituto do Câncer Joel Magalhães sorteia prêmios no Carnaval, em Macapá

RTEmagicC_cancer-shutter.jpg

Por Paula Monteiro

Além de folia, o Carnaval também será feito de boa ação, na capital. Pelo terceiro ano consecutivo, o Instituto do Câncer Joel Magalhães (Ijoma) vai participar do maior bloco de sujos da Amazônia, A Banda. A entidade fará sorteio de prêmios para arrecadar fundos em prol da construção do prédio anexo do instituto. O evento será realizado no dia 17 de fevereiro, na Praça Veiga Cabral- local de concentração da Banda -, às partir das 10h.

Serão sorteados uma bicicleta, uma máquina de lavar roupas, um tablet, um smartphone e uma televisão. As vendas das cartelas iniciam nesta quarta-feira (14) no prédio do Ijoma, localizado na Rua Dr. Silas Salgado, nº 3586, Alvorada, no horário das 7h30 às 13h. As cartelas também estarão disponíveis em outros pontos da cidade, que terão um cartaz de identificação sobre o evento. “O mais importante desse evento não são os prêmios, mas, a participação do cidadão de forma solidária. É a oportunidade das pessoas iniciarem o ano realizando um ato de ajuda ao próximo”, disse o presidente da casa, padre Paulo Roberto Matias.

No dia da Banda, os participantes do instituto, funcionários e voluntários também venderão material institucional e cartelas no local da concentração, onde será montado um palco que terá a participação de cantores da terra, tudo de forma beneficente.

Sobre o Ijoma

O Instituto do Câncer Joel Magalhães (Ijoma) é uma entidade detentora dos títulos de organização da sociedade civil de interesse público (Oscip) municipal e estadual, decorrentes do trabalho que vem executando no Estado. Criada em 2010, a instituição trabalha na prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de pessoas no Amapá.

O Ijoma também realiza atendimentos para os mais de 500 pacientes cadastrados na entidade, como: psicologia, psiquiatria, odontologia, atendimento clínico, jurídico, ginecológico, ajuda social e espiritual. A entidade sem fins lucrativos conta apenas com apoio de doações e voluntários que prestam serviço na casa e nos eventos para se manter.

Fonte: Portal Amazônia

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*