Já bateu saudade: a Cidade Junina do Arraiá do Povo foi um sucesso!

O evento, realizado pelo Governo do Amapá, aconteceu entre 21 a 02 de julho no Parque de Exposições de Fazendinha onde foi montada uma Cidade Junina reunindo quadrilhas, comidas típicas, cenários temáticos, shows locais e nacionais, gerando renda, emprego e muita diversão para a população.

É Importante salientar que o projeto que originou a Segunda Edição do Arraiá do Povo foi idealizado pelo Vereador Claudiomar Rosa (PT) que articulou o recurso, em Brasília, junto ao gabinete do Senador Davi Alcolumbre (UB).

Claudiomar Rosa conta como aconteceu essa articulação e de que forma a Cidade Junina foi idealizada:

“Nós tivemos uma ideia para fomentar a economia e potencializar a Quadra Junina (que já é um sucesso só com esforço dessas pessoas que fazem cultura) e fomos à Brasília. Um evento com mais de 5 milhões de reais em investimentos de emendas, articulado por este vereador, acatado e acolhido pelo Senador Davi que de pronto deu a sua contribuição, não saiu o dinheiro do cofre público do Tesouro. A gente sonhou uma Cidade Junina onde o Arraiá do Povo fosse o evento. E, tudo isso, foi pensado pelo próprio quadrilheiros: 12 dias de evento, com área de concentração e de ensaio dos quadrilheiros, tem a parte dos cenários, Praça de Alimentação, tem o Loud que você pode estar se alimentando e assistindo a apresentação das 57 quadrilhas de todo o estado do Amapá, sendo que as do interior vieram e ficaram hospedados com recurso da emenda. Os quadrilheiros foram assistidos com dignidade e a cultura com dignidade gera renda, emprego. Isso é juntar esforços para movimentar a nossa economia”, contou.

O presidente da Liga Junina De Macapá, Cláudio Vaz, reafirma a importância do Vereador Claudiomar Rosa para o evento acontecer: “É um sonho realizado de forma coletiva. Foi um sonho pensado e sonhado junto com o vereador Claudiomar Rosa e, hoje, eu quero lhe agradecer em nome da Quadra Junina Amapaense, em nome da Liga Junina de Macapá e em nome de todo o nosso segmento”, disse Cláudio Vaz.

Para Uriélson Duarte, “o Vereador Claudiomar Rosa começou esse projeto e através do nosso amigo Cláudio Vaz, sonhar junto com todo mundo esse espetáculo que foi a segunda edição do Arraiá do Povo. A gente não tem palavras para agradecer”, contou o Presidente do Instituto Arraiá do Meio do Mundo.

A Secretária estadual de Cultura, Clícia Di Miceli, lembra que “tudo começou com o planejamento que vereador Claudiomar Rosa fez junto com a Secretaria Estadual de Cultura, mostrando os anseios do quadrilheiro, trazendo reivindicações, ideias e propondo esse grande Arraial. Ele foi até Brasília junto ao gabinete do Senador Davi e, a partir dali, desdobraram ações para a realização desse sonho de oferecer uma Cidade Junina e esse sonho também diretamente ao quadrilheiro que espera ver o seu momento de ver o seu espaço construído, exclusivamente, para a sua arte, para o seu fazer cultural”, elucidou.

A Cidade Junina encerrou-se nesta quarta-feira, 04, com a apuração das notas dos grupos juninos que se apresentaram nas 12 noites de Arraiá do Povo. Na categoria Tradicional, a campeã foi o grupo Rosa dos Ventos e no grupo especial das Estilizadas, Estrela do Norte, Sorriso Cristalino e Simpatia da Juventude, foram as campeãs.

Texto: Ronaldo Batista

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *