Jamais seremos os mesmos – Por Jackeline Carvalho – @JackeCarvalho_

Por Jackeline Carvalho

Quem acha que vai sair o mesmo dessa pandemia é porque realmente não entendeu nada. Por causa do COVID-19, nossas relações pessoais e profissionais estão a sofrer mudanças profundas de comportamento. Seja no jeito de como lidamos com nossa relação com a liberdade, com a família, com os amigos ou com o nosso trabalho. E porque não com o jeito de consumirmos e vendermos uma marca?

Image credits: Dreamstime

Diante das mudanças radicais tomadas como medida preventiva, como o estabelecimento do período de quarentena, por exemplo, o mercado mundial – e porque não o amapaense? – teve que se reinventar para continuar a atender o seu público e também a manter sua marca em diálogo constante com o consumidor. Várias empresas tiveram que fechar as portas e apostar em outros mecanismos de comunicação e venda, que antes talvez tenham sido negligenciados por serem considerados gastos e não investimentos.

Grist / KTSDESIGN / SCIENCE PHOTO LIBRARY / Getty Images

Diversos setores, como o de alimentação, precisaram se readequar ao novo cenário para conseguir chegar até ao seu público-alvo. Se antes os sorrisos eram seguidos de um Bom Dia ou Boa Noite dentro dos restaurantes e lanchonetes, hoje ocorrem apenas nos posts de Facebook e Instagram, para manter a sua relação com seus clientes e continuar na divulgação dos serviços, atualmente feitos apenas por sistema delivery.

Jack Carvalho – Foto: arquivo pessoal

Mas como ser o mesmo adotando estratégias diferentes? Claro que não prevíamos que um vírus nos faria sair de nossa zona de conforto e repensar aquilo que estávamos acostumados a fazer sempre. Porém, agora é mais que necessário agirmos de maneira diferente pra sermos os mesmos. O sorriso, o Boa Noite, a gentileza e a qualidade precisam estar presentes junto com a nossa marca na internet. E a tecnologia talvez seja a única aliada que temos neste momento. Mais do que nunca, tivemos que recorrer ao uso das máquinas para que as nossas vidas não parassem por completo. Seja como empresa ou como cliente.

Quantas reuniões, chats, videoconferências, grupos de whatsapp, lives do Instagram já não foram feitos? Quantas ligações com pedidos de pizza, hambúrguer, sushis, já não foram feitas depois de um post de rede social? Milhares, talvez.

PHOTOGRAPH: TIM PLATT/GETTY IMAGES

O importante é que todos nós iremos sair com uma lição depois do CoronaVírus: precisamos estar sempre presentes um na vida do outro. Não importa como nós faremos isso. Temos que estar por perto. Pois um sorriso, um boa noite e um seja bem-vindo fazem toda a diferença. Seja online ou offline.

Jackeline Carvalho – Mestre em Ciências da Comunicação. Amapaense que mora em Portugal
+351 918 289 564
@agencia.castanha

  • Avatar

    Uma análise bem posicionada do paradoxo da vida moderna…dando um Stop em seu relacionamento Interpessoal Social.
    Valew!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *