Janeiro 20 – Crônica de DaniElle Custódio – @elle_custodio

Crônica de DaniElle Custódio

Quando acordou no dia primeiro de janeiro, pisou com o pé direito. Havia se esforçado muito no ano anterior para fazer o que não fizera em outros anos anteriores quando se propôs estudar. Sacrificou as saídas com os amigos, os momentos de lazer, os freelas e até mesmo a vontade de iniciar o próprio negócio. Parece que a vida parou desde que decidiu trancar a faculdade do sonho que não era dele e se preparar para o que realmente queria ser.

Seu mundo se reduziu ao formato do quarto, onde muitas horas de estudos foram gastas. Seu convívio passou a ser com os professores online na tela do computador. Sua vida social se limitou a rápidas conversas em grupos de Whatsapp. Sua diversão? Compartilhar de maneira aleatória memes no feed do Facebook e selfies nos stories do Instagram.

Mas janeiro havia chegado. Sua vida seria diferente depois desse maldito exame. Bendito jamais vai ser, aprova gente medíocre e deixa de fora (por despreparo psicológico) pessoas inteligentes e esforçadas. Agora, era só aguardar. Não contaria os dias para não ficar com ansiedade. Não viajaria para uma cidade distante onde a internet ainda é via rádio – mesmo vendendo como fibra ótica – para não correr o risco de perder as datas das inscrições nas universidades. Ficaria onde estava, até que a data do resultado chegasse.

Para janeiro de 2020 guardou esperança. Tinha certeza que havia feito o melhor. O gabarito apontava para uma pontuação média, mas nas áreas certas com o peso certo e a cota certa, sua nota certamente subiria e lhe levaria para a faculdade dos sonhos. Ao abrir a lista, a surpresa. Deu fail no estimado exame. A nota que veio no seu nome era de outra pessoa, e outra pessoa comemoraria a aprovação com os pontos dele. Naquele momento, só restava enviar um e-mail como centenas de estudantes fizeram e aguardar a resolução.

Agora, processar tudo aquilo seria indigesto, principalmente na sua condição. Estaria no fim do começo? Na cabeça, apenas um pensamento: o gabarito. Tudo parecia líquido, até a relação. O primeiro mês passou, junto com ele foram as chances de recomeçar. A nota não fora revisada. Com a pandemia, a situação ficou esquecida. O preparo teria que continuar com foco 100% nos estudos e mais renúncias. Com tudo isso, aguardar janeiro em sua nova versão, mas sem ERROR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *