Judiciário inaugura mais dois núcleos de Mediação Escolar no município do Mazagão

NUCLEOMAZA_21

Dois novos núcleos de Mediação Escolar foram inaugurados nas escolas Dom Pedro I e Dr. Murilo Braga em Mazagão. Alunos e professores das duas instituições de ensino foram capacitados como mediadores.

Com carga horária de 20 horas, divididas em aulas teóricas e práticas, alunos e corpo técnico foram preparados como agentes do processo de pacificação, tornando-se hábeis na resolução de conflitos.

A professora Maria Durvalina Miranda que participou da capacitação disse que desde a inauguração do núcleo na escola Dom Pedro I, a comunidade tem procurado os mediadores para que os conflitos por eles enfrentados sejam resolvidos de forma consensual.

“O curso de mediação de conflitos pela Justiça foi de suma importância para a melhoria na questão da indisciplina na escola. Agora, até a comunidade está nos procurando para que seus conflitos sejam resolvidos de forma harmônica. Ao acompanharmos as comunidades nós externamos para as famílias que os problemas têm solução e que podem ser resolvidos sem a necessidade de causar transtornos maiores”, destacou.

O diretor da Escola Dom Pedro I, Alúcio Nascimento Leão, falou da importância de iniciativas que disseminam a cultura da paz e da urbanidade nas escolas. “Estamos buscando o melhor caminho para resolver os problemas que ocorrem no cotidiano escolar. São iniciativas como estas que contribuem para que tenhamos uma sociedade mais responsável e pacificada”, finalizou.

A gestora da escola Dr. Murilo Braga, Lucicarmo do Carmo Barreto, destacou que “O Núcleo de mediação nas escolas é mais uma ferramenta para que nossos alunos cresçam com a sabedoria de saber resolver conflitos sem o uso da violência”.

Segundo o servidor Mário Mendonça, que ministrou o curso, o passo mais importante para a concretização do programa é a capacitação. “As escolas tem sido, infelizmente, uma arena de conflitos, e esta capacitação vem possibilitar a instalação de núcleos de mediação de conflitos no âmbito escolar, formando pessoas habilitadas em pacificação com fortes chances de mudar a realidade do ambiente e muito contribuir para consolidar no jovem os parâmetros da responsabilidade, do respeito, da civilidade, da disciplina, da confiança e da cooperação”, afirma.

Assessoria de Comunicação TJAP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *