Justiça do Amapá realizará “Faxinaço” contra o mosquito Aedes Aegypti

FAXINA

Em meio às campanhas que o Judiciário apóia e ao incentivo interno de conscientizar magistrados, servidores e colaboradores a cuidarem do ambiente de trabalho, das suas residências e de toda a cidade, a Justiça do Amapá elege o dia 20 de fevereiro como Dia “D” de Combate ao Aedes Aegypti.

A ação denominada “Faxinaço” tem como meta fazer uma varredura em todas as unidades do Poder Judiciário amapaense, em busca de eventuais focos do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika Vírus.

“Vamos fazer nosso dever de casa. Magistrados, servidores e colaboradores vão estar de mãos dadas no combate ao Aedes. Será um verdadeiro mutirão de limpeza. Tudo será fiscalizado. Telhados, calhas, aparelhos de ar condicionado, vasos de plantas, tudo que possa se tornar um criadouro do mosquito. Não deixaremos um só lugar sem ser vistoriado”, enfatizou a presidente do TJAP, desembargadora Sueli Pini.

Um grupo de trabalho formado por magistrados, diretores e chefes de secretarias se reuniu para discutir os últimos detalhes para a grande ação de combate ao mosquito.

“A idéia é sensibilizar cada um da importância da ação, e fazermos dela um exemplo a ser seguido por todos os habitantes. E me antecipo em dizer que esta ação não ficará apenas nessa edição. Já estamos estudando a possibilidade de realizá-la mensalmente. Com isso, esperamos contribuir para que essa epidemia que tem tirado a saúde e levado à morte muitas pessoas, seja reduzida em nosso Estado e no País”, destacou a presidente.

O calendário de ações do Judiciário neste combate ao Aedes Aegypti vai contar também com a colaboração da equipe técnica da Vigilância Sanitária, que nesta quinta-feira, 18 de fevereiro, às 9 horas, realizará no Plenário do TJAP, uma palestra para os envolvidos no “Faxinaço”, que abordará temas importantes, entre eles, técnicas para evitar a proliferação do Aedes.

Texto: Sérgio Bringel
Fotos: Pedro Gomes
Assessoria de Comunicação Social do Tribunal de Justiça do Amapá

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*