Lara Utzig lança livro intitulado Efêmera – ( @cantigadeninar)

 

A escritora amapaense conta que o livro é uma mescla dos nove anos de poemas escritos em seu site

Por Vanessa Albino

A arte da escrita é admirada por muitos e para Lara Utzig vai além de admiração, é sua forma de expressão e organizar pensamentos que possam ser confusos em sua mente. Desde os 8 anos de idade, a escritora amapaense se destaca com seus poemas que já foram publicados em 10 coletâneas e agora, tem um livro inteiro para chamar de seu, intitulado Efêmera.

“Meus poemas são frames de momentos… sou influenciada pelo cotidiano e pela observância do instante”, conta a poetiza em entrevista ao Catraia Digital relatando seu trabalho ao longo de nove anos à frente do blog Mensagem Efêmera, de onde os poemas foram retirados para criação do livro.

O livro conta com prefácio escrito pelo escritor amapaense Tiago Quingosta e é dividido em três partes: Frágil ampulheta que é a parte um; nudez dos ponteiros a parte dois; lirismo das horas finalizando sendo a parte três. Todos formando um ciclo em volta do tempo, da ampulheta, começando com as incertezas que a vida nos traz, depois sobre a sensibilidade que há no ser e por fim de amores resolvidos ou não.

“Efêmera é um tributo. É um material simultaneamente contemporâneo do mundo e extemporâneo de mim. O que tentei fazer foi mesclar fragmentos de 9 anos de produção e interseccionar diferentes tempos em uma só materialidade”, enfatiza Lara Utzig.

Mas engana-se quem pensa que a escritora pensa em parar após ter seu próprio livro, ela conta que há uma segunda obra engatilhada, que se chamará “Inertia” e também que seu blog Mensagem Efêmera também ficará ativo, sendo o principal abastecimento dos livros futuros. Para adquirir o Efêmera, basta ir na Livraria Public ou na Livraria Acadêmica, também encontrando na Banca do Dorimar ou diretamente com Lara.

Agora uma poesia do livro Efêmera para conhecimento da obra e da escritora:

se tu já és o motivo do meu compor,

explica: por que tantos ciúmes, amor?

se tu já és razão de todos os versos meus,

explica: por que o medo de que eu te diga adeus?

se teus cabelos são os fiandeiros da minha vida,

responde: que vida terei eu sem ti ao meu lado?

se teu colo é minha morada preferida,

responde: em que peito eu descasarei do diário fardo?

se tu já es a menina de meus olhos,

diz: com que olhos eu enxergarei outro alguém?

se tu já estás presa em minha retina,

diz: quem mais clorirá minha íris daqui a um ano ou cem?

(Vital de Lara Utzig em Efêmera)

A poeta Lara Utzig (Foto: Divulgação / Lara Utzig)

Sobre a autora:

Lara Utzig nasceu em Macapá – AP e é licenciada em Letras/Inglês pela Universidade Federal do Amapá – UNIFAP, especialista em Língua Inglesa pelo Instituto de Ensino Superior do Amapá – IESAP e doutoranda em Estudos Literários pela Universidade Estadual Paulista – UNESP em convênio com a UNIFAP.

Desde os oito anos Lara tem contato com a escrita, quando seu primeiro poema foi publicado na coletânea Jovens Poetas de Lajeado. Em 2012 recebeu o Troféu Equinócio da Palavra e foi reconhecida pelo Conselho de Cultura do Estado do Amapá por relevantes serviços prestados à área da literatura.

Lara também é membro fundadora do grupo de Artes Integradas Perna e Pergaminho e vocalista da banda Desiderare, além de escrever em seu blog (mensagemefemera.blogspot.com.br) e ser professora de Língua Inglesa no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amapá – IFAP.

Fonte: Catraca Livre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *