Lazer com segurança: Bioparque da Amazônia faz recomendações aos visitantes

O Bioparque da Amazônia é, sem dúvida, uma das melhores atrações de lazer e entretenimento de Macapá. O espaço oferece mais de trinta atrações, voltadas para o turismo ecológico e de aventura, tudo em meio a um recorte da floresta amazônica, na área urbana da capital.

No Bioparque, o visitante faz literalmente uma imersão na natureza, tendo contato direto com o meio ambiente e a vida selvagem da região. Neste sentido, a direção do espaço faz algumas recomendações de segurança aos visitantes, para evitar eventuais incidentes, tanto pessoais quanto à flora e à fauna, durante o passeio.

Entre as principais recomendações estão: usar máscaras, roupas leves e confortáveis, calçar sapatos fechados e levar uma garrafinha com água. O clima dentro do Bioparque é tropical, quente e úmido.

Proteção e cuidados

Vale lembrar que o Bioparque está localizado em uma área de floresta, com grande parte da biodiversidade amazônica, inclusive, com animais soltos no conjunto de ambientes naturais, como serpentes, macacos, lagartos, aranhas, cutias, quatis, etc. Medidas de proteção e cuidados precisam ser adotadas durante o passeio, especialmente nas trilhas.

É necessário ir preparado para as aventuras nas modalidades de esportes radicais e nas trilhas com cascalhos, blocos de concreto ou, muitas vezes, rústicas, mesmo com afluência das raízes das árvores. Um repelente também é recomendado.

Alimentos

Não é permitida a entrada de alimentos no Bioparque. Há uma lanchonete e um restaurante dentro do espaço.

Outras orientações são: não alimentar os animais que vivem nos logradouros, cuidar e preservar os espaços. No Bioparque também não há lixeiras. Cada visitante é responsável pelo seu lixo.

A filosofia do Bioparque é lixo zero. Para isso, a direção oferece ao visitante, logo na entrada, uma sacola para o recolhimento do lixo e o descarte deve ser feito em lixeiras apropriadas na saída do parque.

Acessibilidade

O Bioparque da Amazônia tem acessibilidade para pessoas com deficiência e locomoção reduzida. Mais de 1 km de superfície tátil fixada no chão compõe o espaço e auxilia na locomoção de deficientes visuais.

Para cadeirantes, o Bioparque possui locais bloquetados, que permitem o trânsito desse público no espaço. Também é possível encontrar um balanço adaptado para pessoas que usam cadeira de rodas.

Acompanhamento técnico

O diretor Richard Madureira garante que, mesmo os visitantes recebendo orientações desde a entrada no Bioparque, eles têm acompanhamento técnico durante toda a visita. “Toda a área é monitorada por guarda-parques, grupamento, funcionários terceirizados e câmeras”, explicou.

Ele afirma que todas as normas de segurança são respeitadas, como saídas de emergência, extintores de incêndio e lâmpadas de emergência. “Nossos profissionais estão preparados para as situações que coloquem em riscos pessoas e meio ambiente”, observou.

Funcionamento

O Bioparque funciona excepcionalmente de quinta a domingo, das 9h às 17h. A entrada individual custa apenas 10 reais e meia 5 reais. Estudantes e professores pagam meia entrada.

Secretaria de Comunicação de Macapá
Volnei Oliveira
Assessor de comunicação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *