Live dos 263 anos do povoado de Santana deu aula de História

Impedidos pela pandemia e aproveitando a tecnologia, além da facilidade de interagir com milhares de pessoas ao mesmo tempo através da internet, a Live sobre os 263 anos do povoado de Santana que foi ao ar nesta quinta-feira, 04, e deu uma verdadeira aula de História gratuita para os internautas do segundo maior município do Amapá. Participaram da transmissão o prefeito Bala Rocha, a vice-prefeita Isabel Nogueira, Yara Lorrane, coordenadora Municipal de Juventude, os historiadores Emanoel Jordânio e Sergio Guedes.

De acordo com relatos encontrados em registros passados, ressaltados pelos historiadores santanenses, a Live mostrou que Santana surgiu de um agrupamento populacional na Ilha de Santana, localizada à margem do rio Amazonas em 1753. O prefeito Bala destacou a importância do resgate da história do município e enfatizou a necessidade de continuidade das informações para as próximas gerações de santanenses.

“Nós estamos aqui para recuperar um pouco da nossa história. Pode haver contradições, mas, a gente quer tornar também essa data uma referência para as futuras gerações”, afirmou Bala Rocha, Prefeito de Santana.

Os primeiros habitantes do povoado da Ilha de Santana eram portugueses e mestiços, a maioria escravos, vindos do Pará, além de índios Tucujus, comandados pelo português Francisco Portilho de Melo. Os historiadores Emanoel Jordânio e Sergio Guedes, convidados pelo prefeito Bala Rocha, confirmaram que Portilho de Melo foi o primeiro desbravador da Ilha de Santana. Além de foragido da lei, era um escravocrata.

“Na época, registros de arquivos do Pará, mostram que cerca de 250 pessoas viviam na Ilha de Santana, a maioria indígenas”, explicou Emanoel Jordanio.

Segundo o professor e historiador Sergio Guedes, 4 de fevereiro de 1758 oficializou a data de fundação da Vila de São José de Macapá e do povoado de Santana com a iniciativa do então governador do Grão-Pará Francisco Xavier de Mendonça Furtado. Porém, há indícios de que muito antes disso, já haviam moradores em Santana

“Mendonça Furtado oficializou a Vila de São José de Macapá e o povoado de Santana em 4 de fevereiro 1758. Este espaço onde moramos (Santana), sobre tudo no Igarapé da Fortaleza em 1631, já existia o primeiro Forte construído ainda pelos ingleses, o Forte Cumaú. Ou seja, muito antes na nossa fundação oficial já tínhamos pessoas lutando e protegendo a nossa terra”, disse Guedes.

Emocionada com a participação na live, a vice-Prefeita Isabel Nogueira, considera fundamental o resgate de fatos históricos do município.

“É importante para gente enquanto gestor e morador, e até àqueles que adotaram Santana como sua cidade, conheceram tudo isso. A gente precisa conhecer a nossa história e hoje é um fato marcante, onde tudo iniciou. É o dia da gente dizer, parabéns Macapá, mas, principalmente, parabéns Santana e eu estou muito feliz”, destacou.

Yara Lorrane afirmou que é preciso que a juventude conheça o legado deixando pelos ancestrais e destacou as belezas naturais de Santana no contexto histórico.

“Eu achei muito importante. O quanto é bom a gente conhecer a nossa história santanense, saber onde tudo começou. A ilha de Santana tem uma beleza incrível e histórica”, finalizou.

Comunicação / Prefeitura de Santana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *