Lúcia Pimentel gira a roda da vida. Feliz aniversário, tia querida!

Além de minha mais que maravilhosa mãe, outra Lúcia habita o coração deste gordo: a Pimentel, minha tia e amiga muito querida. Mãe afetuosa e dedicada da Danielle, esposa e parceira do Pedro Aurélio, irmã apaixonada, advogada, zootecnista, fazendeira, servidora da Caesa, esperançosa torcedora do Clube Náutico Capibaribe, cuidadora de animais (principalmente cavalos), ela é, sobretudo, uma mulher do bem.

Trata-se de uma mulher inteligentíssima, bonita, honesta, trabalhadora, carismática, prestativa, desprovida de frescura, discreta autêntica, bem resolvida, de gênio forte – o que não interfere em sua aura boa, pois ela também consegue ser doce. Sim, a Lúcia é uma pessoa sincera em suas opiniões, daquele jeito franco sem ser grosseiro que a gente adora.

Não lembro de nenhum momento da vida em que a Lúcia me decepcionou ou me aborreceu. Pelo contrário, ela gosta de mim como sou: farrista, desbocado, gordo eteceteras e tals. Quando estou com ela e tio Pedro, aproveitamos o nosso tempo juntos da melhor forma. São sempre risos e conversas porretas. Aliás, gosto de ter os dois por perto.

Na música “Amor pra recomeçar”, do Roberto Frejat, o cantor diz: “eu te desejo muitos amigos, mas que em um você possa confiar”. Na Lúcia eu confio. Mais que isso, a admiro e respeito.

Lúcia, queridona, que tua louca estrada de tijolos amarelos que chamamos de “vida” seja longa e sempre feliz. Que sigas com essa sabedoria invejável, muita saúde, paz e prosperidade. A gente te ama, pois escrevo isso em nome de nossa família, que ficou ainda melhor quando você chegou.

Parabéns pelo teu dia e feliz aniversário!

Elton Tavares


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *