Macapá 265 anos: VII Festival de Iemanjá abre a programação de aniversário da cidade

Em silêncio ou fazendo preces em sussurros, pessoas vestindo branco jogam flores e frutas nas ondas do rio amazonas, na praia de Fazendinha. O gesto é repetido todos os anos no dia 2 de fevereiro, dia de Iemanjá. A festividade faz parte do calendário do aniversário de 265 anos de Macapá e abriu a programação oficial.

O evento foi realizado pela Prefeitura de Macapá, em parceria com a Federação Cultural Afro-Religiosa de Umbanda e Mina Nagô (Fecarumina). A festa fortalece a prática dos rituais de umbanda e mina, além de valorizar as manifestações tradicionais de cultura negra na capital.

“É uma honra abrir a programação de aniversário da nossa querida cidade nesta festa tão rica e diversa. Iniciamos nossas comemorações neste festival que tem papel fundamental na inclusão e isso que queremos, queremos que todos sejam incluídos”, destacou o chefe do executivo, Dr. Furlan.

Este ano, as homenagens à Iemanjá aconteceram no balneário de Fazendinha, com a união de diversas casas de matriz africanas. A atividade teve a participação direta do Instituto Municipal de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Improir) e da Fundação Municipal de Cultura (Fumcult).

Desde as primeiras horas da tarde, a praia da Fazendinha foi tomada por fiéis e turistas no objetivo de colocarem seus presentes no balaio que, no final da tarde, é depositado no Rio Amazonas, em homenagem a Iemanjá.

Teve roda de capoeira, pronunciamento de autoridades, Rufar de Tambores que entoou as cantigas de louvores e oferendas à Rainha do Mar. O momento de celebração contou também com toar de tambor e a grande roda das casas participantes. Show cultural com grupos das religiões de matrizes africanas encerraram a noite de devoção.

O Instituto Municipal de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Improir) fomentou o comércio de peças produzidas por artistas negros de Macapá, com a Feira Afroempreendedora. Ao todo, 15 artesãos apresentaram seus trabalhos.

A programação de aniversário de Macapá se estende por 3 dias, com encerramento no sábado (4), com Missa em Ação de Graças, corrida de rua, competições esportivas e shows musicais na frente do Mercado Central.

Macapá 265

No segundo dia da programação de aniversario, sexta-feira (3) acontece o 1° Festival de Artes Integradas no Centro de Cultura Negra do Amapá Raimunda Ramos (CCNA), no bairro Laguinho. A programação é conta com diferentes segmentos artísticos e culturais: música, artes visuais e literatura. O início é às 17h.

Serviço:

Texto: Maison Brito
Fotos: Rogério Lameira
Secretaria Municipal de Comunicação Social

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *