Macapá sedia I Circuito de Políticas para Mulheres da Amazônia

A Secretaria Extraordinária de Políticas Públicas para as Mulheres (Sepm) organiza o “I Circuito de Políticas Públicas para Mulheres da Região Amazônia”. O evento tem por objetivo unificar e fortalecer o enfrentamento da violência contra a mulher. Para tratar do assunto, gestoras de ações contra a violência doméstica dos estados do Amazonas, Acre, Roraima, Rondônia e Pará participam do encontro, a ser realizado no período de 1 a 3 de setembro, ás 16h, no Teatro das Bacabeiras.
De acordo com a titular da Sepm, Jucilene Oliveira, o Circuito é parte integrante das ações que norteiam o Pacto de Enfrentamento à Violência contra a Mulher, no qual o Amapá é referência nacional. O encontro será dividido em nove seminários sobre crimes contra a mulher, nos quais serão debatidas e formuladas ações de combate à violência doméstica no Norte do Brasil.
Participarão do I Circuito de Políticas Públicas para Mulheres da Região Amazônia representantes dos seguintes órgãos: Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/AP), DST/AIDS/AP, Associações de Afrodescendentes do Amapá, além de órgãos ligados a Rede de Atendimento à Mulher (RAM), como Centro de Atendimento a Mulher e a Família (Camuf) e o Centro de Referência e Atendimento à Mulher – Bem-Me-Quer (Cram).
“Este encontro é o resultado de nossas ações que dará mais visibilidades para as políticas públicas para as mulheres. O Amapá é um exemplo das medidas do Pacto de Enfrentamento da violência doméstica para o Brasil, por isso, nós fomos escolhidos para sediar o primeiro evento sobre o assunto, entre as capitais do Norte do país. Com este evento, fortaleceremos as organizações que combatem crimes contra as cidadãs em nosso estado e promoveremos a reflexão contra a desconstrução do machismo na população amapaense”, disse Jucilene Oliveira.
Elton Tavares
Assessor de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação
  • Avatar

    Achei seu blog, tentando achar um selo para colocar no meu blog e me engajar em alguma campanha contra a violência a mulher.
    Fico feliz por ver um homem divulgando…nos dias de hoje…existem homens saudáveis ede caráter.
    Como faço parte das estatíticas,hoje não mais, graças a Deus, esse é um assunto em que eu sempre vou ajudar quem precisa.
    abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *