Maio Laranja: MP-AP realiza evento sobre prevenção ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes em Pedra Branca do Amapari

A Promotoria de Justiça do Ministério Público do Amapá (MP-AP) de Pedra Branca do Amapari realizou, na quarta-feira (18), em sua sede, um evento aberto para a comunidade para discutir os problemas referentes ao abuso sexual de crianças e adolescentes no município. O encontro foi em alusão ao 18 de maio, data que é celebrado o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Com a participação do titular do MP-AP na cidade, promotor de Justiça Fabiano Castanho, durante mais de 2h foram debatidas questões de interesse da sociedade com vistas ao combate ao abuso sexual de crianças e adolescentes, com a apresentação de estatísticas, conceitos, estudo de casos e diversas outras informações sobre crimes sexuais que estão entre os que mais ocorrem no Brasil.

A juíza da Comarca de Pedra Branca, Fabiana Oliveira, que participou como debatedora, expôs as medidas que o Poder Judiciário vem adotando para o combate aos crimes sexuais, além de contribuir com a exposição do assunto, sob o ponto de vista da mulher.

O formato do evento, como verdadeiro “bate papo”, permitiu também que os participantes, vários deles profissionais integrantes da Rede de Proteção à criança e ao adolescente, contribuíssem com perguntas, depoimentos e sugestões.

Também participaram do evento o defensor público Leonardo Guerino e o procurador do Município de Pedra Branca, Rosiclei Ferreira.

Sobre a data

O Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, determinado oficialmente pela Lei 9.970/2000, faz alusão à memória da menina Araceli Crespo, de oito anos de idade, que foi sequestrada, violentada e assassinada em 18 de maio de 1973.

Denuncie

Além da prevenção, o combate a essa realidade exige que os casos sejam denunciados. Portanto, se souber de algum caso de violência sexual infantil, procure o Ministério Público, Tribunal de Justiça, o Conselho Tutelar, delegacias especializadas, polícias militar, civil, federal ou rodoviária e ligue para o Disque Denúncia Nacional, de número 100.

Você pode agir. Proteja nossas crianças e adolescentes. Faça bonito e disque 100.

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Núcleo de Imprensa
Gilvana Santos – Coordenação
Texto: Promotoria de Pedra Branca do Amapari.
E-mail: [email protected]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.