Malabaristas arrecadam dinheiro em semáforo para colega vítima de assalto

“Diga não à violência e sim a arte!”. Esta foi uma das frases estampadas em cartazes que malabaristas de rua utilizaram para chamar a atenção de condutores e pedestres. A manifestação pela paz ocorreu no bairro Trem, em Macapá.

Além do protesto, os artistas arrecadaram dinheiro no semáforo da Rua Leopoldo Machado para o malabarista colombiano Brahiam Alexis Cardona Triana, de 24 anos, que teve a mão esquerda gravemente cortada por um terçado durante assalto.

A ação ocorreu no sábado, 18, exatamente há uma semana do dia que o malabarista colombiano foi vítima da violência. O protesto contou com apoio de malabaristas, em maioria estrangeiros, que atuam nos semáforos e residem em Macapá.

“O assaltante se aproximou do Brahiam, quando ele trabalhava na Praça da Bandeira, roubou uma caixa de som e com facão bateu nele. Agora ele está sem poder trabalhar”, lembrou a artista de rua também colombiana, Estefania Velez.

O dinheiro arrecadado no sinal durante a manifestação foi entregue ao colombiano, que diz estar traumatizado após o ocorrido e está impossibilitado de fazer arte no trânsito. Ele precisa de fisioterapia para saber se voltará a ter os movimentos da mão.

Campanha

A companhia amapaense de circo Imediartista promove uma mobilização desde o início da pandemia para ajudar os malabaristas que atuam nos semáforos de Macapá. Diante deste caso de violência, a ação foi intensificada.

O grupo artístico arrecada alimentos, produtos de limpeza e higiene pessoal e também dinheiro. Toda a doação é entregue a cerca de 25 artistas de rua que são acompanhados pela campanha, em especial o malabarista Brahiam Alexis.

Jorge Abreu – Jornalista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *