Mazagão Velho presente! – Por Gabriel Penha (sobre sua exposição no Luau na Samaúma)

Por Gabriel Penha

Mesmo depois de algum tempo, não podia deixar de agradecer a presença de todos/todas que compareceram à exposição fotográfica “Povo de Cultura e Fé”, na última sexta-feira, 13 de dezembro, dentro da programação do Luau na Samaúma, em Macapá. É sempre uma honra e uma responsabilidade mostrar ao público o rico calendário cultural de Mazagão Velho, a cidade que atravessou o Atlântico no século 18.

Sou o autor das imagens, mas quem aparece é quem de direto: os homens, mulheres e crianças que dão vida às tradições, os verdadeiros guerreiros. Como digo nos agradecimentos da revista: a comunidade Mazagão Velho é a única e verdadeira dona de todo esse patrimônio cultural. Meu trabalho é apenas o canal para que essa pujante identidade ecoe por outros cantos e recantos.

Encontrei pessoas maravilhosas, conhecidas e desconhecidas. A cada um/uma que contemplava as fotos ou que levava uma revista para casa – foram distribuídos 120 exemplares gratuitamente – a certeza de que toda a luta valeu, vale e sempre vai valer a pena. É pela comunidade!! É pelas memórias dos meus avós Agostinho e Nilza, dos meus tios Antônio (Coco), Agostinha (Duta), do meu primo Arelian (Liu); por Vavá Santos, Osmundo, Vavico Biló Nunes, Olga, Acendinno, Maria Barriga, Risoleta, José Espíndola, Macdowell, Tiago Araba, Pedrinho Ramos e tantos outros que doaram uma vida toda para que isso não se acabasse.

É pelos Penha, Jacarandá, Silveira, Barriga, Torres, Silva, Nunes e todas as famílias que trazem a tradição no sangue e no DNA. É pelas minhas filhas, Gabrielly e Olga. É por todos/todas que de alguma forma colaboram nessa nossa cruzada de divulgar a cultura e a história de um povo. Mesmo que às vezes sofrendo campanhas difamatória de quem sequer moveu uma palha para o desenvolvimento e crescimento dessa terra abençoada.

A palavra não pode ser outra senão gratidão. Gratidão a Deus Todo Poderoso, Energia Maior, Força Superior do Universo, pela vida e por permitir que façamos a nossa parte. Aos moradores de Mazagão Velho, especialmente aos que acreditam e respeitam o nosso trabalho, pois como sempre disse: carrego a nossa cultura no coração e não na carteira!

Agradecimentos à equipe da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), que tornou possível a presença a exposição no evento. Aos meus colegas de trabalho, na pessoa do secretário Aluizo de Carvalho, pelo apoio incondicional. Aos artistas Wagner Ribeiro e Claudete Nascimento, pelo apoio e solidariedade na montagem das fotografias. Aos colegas de imprensa, pelo espaço de sempre nos seus veículos de comunicação. Respeito máximo a vocês!

Agradecimentos mais do que especiais a todos que compareceram – gente que eu esperava e gente que foi uma grata surpresa. Aos que não puderam ir, mas mandaram mensagens positivas. E que possamos dar continuidade nessa caminhada, em nome de nossa comunidade.

E viva Mazagão Velho. Sempre!

* Gabriel Penha é um competente jornalista, exímio fotógrafo, repórter dos bons, premiado produtor cultural, sobretudo, de Mazagão e ilustre cidadão mazaganense (além de meu primo de 6 ou 7º Grau).

Já disse algumas vezes e repito: é preciso aplaudir e reconhecer o amor de Gabriel Penha por Mazagão (o novo e o velho), seu grandioso trabalho pela manutenção do município e valorização da cultura daquela cidade.

**Fotos: Amilton MatsunagaWilander Silva e Flávio Cavalcante

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *