Mestre Nonato Leal tem songbook lançado nesta terça-feira, 30 de julho

O songbook com partituras instrumentais de autoria do músico Nonato Leal será lançado nesta terça-feira, 30, às 16h, na praça Floriano Peixoto. A obra é uma iniciativa da Prefeitura de Macapá, proposta na gestão do prefeito João Henrique, e que na atual gestão foi resgatado e atualizado. São dez partituras de músicas autorais, que eternizam o talento de Nonato Leal, que completou recentemente 92 anos. O songbook é traduzido para a língua inglesa e conta a história musical e de vida do mestre.

Raimundo Nonato Barros Leal nasceu no município paraense de Vigia, onde aos 8 anos iniciou com o pai sua trajetória musical. Ao completar 18 anos sabia tocar nada menos que violino, banjo, violão tenor, viola e bandolim, e antes dos 20 anos fez sua primeira composição, Tauaparanassu, quando seguiu para Belém onde fez parte do elenco da Rádio Clube do Pará e conquistou espaço em cadeia nacional no Rio de Janeiro, imitando o violonista Dilermano Reis. Passou pela Rádio Marajoara por onde percorreu o Pará com músicos e cantores da emissora.

Sua chegada em Macapá foi no ano de 1952, atendendo convite de seu irmão Oleno Leal, e logo entrou para a Rádio Difusora de Macapá. No ano seguinte se encantou com Paracy Leal, com quem casou e gerou seis filhos, sendo dois herdeiros do talento musical do pai, Venilton e Vanildon Leal. Ângela Maria, Nelson Gonçalves, Waldick Soriano, João do Valle, Luiz Gonzaga, Agnaldo Rayol, foram alguns dos artistas que o mestre acompanhou. Participou de programas de Rádio no Ceará, e caiu no samba, compondo enredos para agremiações carnavalescas de Macapá.

Nonato Leal foi o primeiro professor de violão do antigo Conservatório de Música, e introduziu dezenas de alunos na arte musical. Deixou registrado suas composições em três CDs, dois produzidos pelo maestro Manoel Cordeiro, lamento Beduíno e Coração Popular, e um por Venilton Leal, com quem atuou na TV Tucuju o programa De Pai pra Filho. Sebastião Mont’Alverne, Amilar Brenha, Hernani Guedes, Aimirezinho, Manoel Cordeiro foram alguns músicos que dividiram palco com Nonato Leal.

Na gestão do prefeito Clécio Luiz o projeto Mestres da Música foi resgatado, e a intenção e executá-lo inteiro, com a produção dos songbooks de mais três músicos regionais, Amilar Brenha, Oscar Santos e Professor Tiago. Uma equipe de renome e experiente assumiu a condução do trabalho, formada pelos músicos Fernando Canto, Alan Gomes, Miguel Maus e Nelson Santos, e os colaboradores da PMM, Clícia Di Miceli e Sérgio Lemos. As fotos que ilustram a obra são de Henrique Silveira, Jelbes Lima, Max Renê e Nay Magalhães.

Mariléia Maciel
Assessoria de Comunicação
Foto:Max Renê

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *