Moedas e Curiosidades parte I – “Moeda da Batalha de Ourique”

Por José Ricardo Smith

Eu adquiri recentemente uma bela moeda portuguesa de 250 escudos, feita de cuproníquel, com 37 mm de diâmetro e peso de 23g +/- 1,5%, feita pela escultora portuguesa Irene Vilar, que homenageia os 850 anos da Batalha de Ourique e a fundação do reino de Portugal.

A Batalha de Ourique aconteceu no dia 25 de julho de 1139 entre os cristãos de D. Afonso Henriques (o Conquistador) e os mouros, com vitória para o primeiro rei português.

De acordo com a tradição, o dia 25/07 é o dia do aniversário de D. Afonso Henriques e São Tiago, que a lenda popular tinha tornado patrono da luta contra os mouros, sendo que um dos nomes populares do santo, era precisamente “Matamouros”.

Uma lenda conta que um pouco antes da batalha, D. Afonso Henriques foi visitado por um velho homem, que o rei já tinha visto em sonhos. O homem fez-lhe uma revelação profética da vitória. Disse-lhe também para, na noite seguinte sair do acampamento sozinho, logo que ouvisse a sineta da ermida onde o velho vivia.

O rei assim o fez. Um raio de luz iluminou tudo em seu redor, deixando-o distinguir, aos poucos, o sinal da Cruz e Jesus Cristo crucificado. Emocionado, ajoelhou-se e ouviu a voz do Senhor que lhe prometeu a vitória naquela e noutras batalhas. No dia seguinte, D. Afonso Henriques venceu a Batalha de Ourique.

Conforme reza a lenda, D. Afonso Henriques decidiu que a bandeira portuguesa passaria a ter cinco escudos, ou quinas, em cruz, representando os cinco reis vencidos e as cinco chagas de Cristo.

Com o apoio de “Cruzados” do norte da Europa conquistou Lisboa em 1147. Com a pacificação interna, prosseguiu as conquistas aos mouros, empurrando as fronteiras para o sul, desde Leiria ao Alentejo, mais que duplicando o território que herdara. Os mouros chamaram-lhe Ibn-Arrik (“filho de Henrique”) ou El-Bortukali (“o Português”)

A independência portuguesa foi reconhecida em 1179, pelo Papa Alexandre III, através da bula “Manifestis Probatum”, e D. Afonso Henriques ganhou o titulo de Rex (Rei) e tornou-se o primeiro Rei de Portugal.

* José Ricardo Smith é professor e numismático.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *