Moradores da região do Maruanum expõem suas necessidades no Congresso do Povo

Moradores e lideranças do distrito do Maruanum, distante cerca de 70 km da capital, pontuaram aos representantes da Prefeitura de Macapá as prioridades para investimentos futuros às comunidades da região, durante o Congresso do Povo, que aconteceu no fim de semana, no Centro Comunitário de Santa Luzia do Maruanum. O prefeito Clécio Luís e todos os secretários municipais estiveram presentes no evento, que visa auxiliar a atual gestão a criar o Plano Plurianual (PAA) para os anos de 2018 a 2021.

Considerado o maior instrumento popular e participativo da gestão de Clécio Luís, o Congresso do Povo é o primeiro passo dado pela prefeitura para a elaboração do PPA. Cerca de 260 pessoas compareceram ao Centro Comunitário, vindas de 34 localidades do entorno de Santa Luzia. Oito conselheiros foram eleitos. Eles representarão as vozes de suas comunidades durante a elaboração do Plano Plurianual.

Essa primeira etapa da escuta popular nos distritos contemplou as comunidades Tessalônica, Ariri, Conceição do Matapi, São José, Areal, Torrão do Matapi, Maruanum, Carmo do Maruanum e São João. As principais necessidades de investimento são nas áreas da saúde; infraestrutura (manutenção de ramais e passarelas); limpeza e iluminação pública; incentivo à pesca (capacitação) e à agricultura (patrulha mecanizada para arar a terra), e o melhoramento do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) da agricultura familiar.

Há 20 anos morando na localidade de São Pedro do Canivete, a agricultora Maria Aparecida Barbosa contou que, em sua comunidade, se uniu para reivindicar, principalmente a ampliação e manutenção do ramal de acesso ao lugar onde mora. No entanto, reconhece que muito já foi feito por lá desde o último PPA, o qual participou, em 2013. “Inclusive, a saúde está boa. Mas a gente quer pedir a volta dos médicos, porque eles eram muito bons”, frisou a agricultora. Ela se referiu aos profissionais cubanos que atuavam no município pelo programa Mais Médicos, do Governo Federal, cujo contrato encerrou em 2016 e que, até agora, não foi renovado pelo Governo de Cuba.

O prefeito assegurou aos participantes que muitas ações ainda serão resolvidas em curto prazo, como a questão da iluminação pública, por meio do Macapaluz. O pedido foi feito diretamente ao secretário municipal de Obras e Infraestrutura, Emílio Escobar. Os moradores cobraram ainda segurança pública e melhorias no abastecimento de água. Quanto a essas questões, Clécio explicou que essas áreas são de responsabilidade do Governo do Estado.

Clécio pediu ao deputado estadual Paulo Lemos que cobre do Estado mais atenção a esses setores nos distritos de Macapá. Também participaram do evento os vereadores Rodrigo Gomes, Rinaldo Martins e Caetano Bentes.

Júnior Nery
Assessor de comunicação/PMM
​Fotos: Ruy Brandão

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*