Morre o cantor e músico André Matos (das bandas Viper, Angra e Shaman) e nasce a lenda André Matos

Quem lê essa página sabe: amo Rock and Roll. Hoje (8), o gênero musical mais Phoda da Galáxia perdeu uma de suas estrelas, o cantor, compositor, instrumentista, mestre mestre em regência de orquestra, instrutor sonoro, grande músico uma lenda da música mundial, André Matos.

O cara tinha somente 47 anos e morreu vítima de um ataque cardíaco. André Matos começou sua carreira nos anos 80 e liderou bandas icônicas do metal nacional como Viper, Angra e Shaman.

A informação foi divulgada por membros do Shaman nas redes sociais:

O destino nos uniu, nos separou, nos reuniu e agora pregou mais essa com a gente. É com profunda dor em nossos corações que nos despedimos do Andre mais uma vez, desta vez de forma definitiva. Além da ferida que jamais cicatrizará, e mesmo sabendo que passamos momentos gloriosos junto ao nosso companheiro e amigo, restará pra sempre o melhor dele em nossos corações“, diz a nota oficial assinada pelos membros do Shaman, divulgada na página da banda.

Sobre André Matos

Ele nasceu em São Paulo em 14 de setembro de 1971, e ficou conhecido pelo seu trabalho a frente das bandas citadas e tinha carreira solo desde 2006. Estudioso de teclado e piano desde a infância, o artista se graduou em regência orquestral e composição em São Paulo. Mesmo antes, já vinha ganhando reconhecimento com o Viper, e em 1991 fundou o Angra.

A banda fez turnês pelo mundo inteiro e suas mais de um milhão de cópias vendidas deram a Matos projeção mundial. Foram dois álbuns gravados: Angels Cry (1993) e Holy Land (1996), além de diversos EPs. Em 2000, Matos sai do Angra por divergências com o empresário e forma o Shaman, ao lado de Luis Mariutti e Ricardo Confessori, também ex-membros do Angra.

O cara foi um artista de imenso talento e deu sua contribuição ao Rock/Metal brasileiro e mundial. Ele ajudou a deixar o mundo mais para toda uma geração de fãs de Rock. Certamente, morre o cantor e músico, mas nasce a lenda.

Valeu, André Matos. Que sigas pela luz!

Elton Tavares, com informações da Revista Rolling Stones e Estadão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *