Morre o jornalista Carlos Bezerra (direto do blog do Chico Bruno)


Faleceu, nesta madrugada de quinta-feira (26), em Porto Alegre, o jornalista Carlos Bezerra, vítima de complicações renais provocadas por vários fatores, inclusive diabetes e hipertensão arterial.
Carlos Emanoel de Azevedo Bezerra, 63 anos, nasceu em Portel (PA). Mudou para Macapá em março de 1959 onde viveu até o ano passado, quando foi se tratar no Hospital Dom Vicente Scherer, pertencente à Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre.
Bezerra, além de jornalista, era cronista, tendo publicado no jornal Diário do Amapá, algo em torno de 1.200 crônicas, conforme informava no perfil de seu blog.
Casado há 36 anos, o jornalista deixa quatro filhos e oito netos. Ele era viciado em livros, jornais, revistas, pintura, música clássica e MPB.
Em um trecho de um dos últimos textos publicados em seu blog, Carlos Bezerra escreveu:
Tenho saudades de mim. Mas sei que o que foi, nunca mais será. A tragédia é essa. Ao contrário do que acreditamos, nada é nosso, nada nos pertence. Tudo é apenas um empréstimo que nos foi concedido pelo tempo, esse velho usurário que cobra com juros extorsivos a juventude perdida.  O preço é alto. É o cansaço, a pele enrugada, músculos flácidos e uma enorme vontade de partir para a terra do nada. Lá, inconsciente do existir, não pensarei, não sentirei, nada serei. Talvez quem sabe, se tiver sorte, quando eu for apenas pó, uma um vendaval pode soprar o que restou de mim para as estrelas. Lá, bilhões de anos depois, poderei ser parte da luz que não faz sombras. Quem sabe nesse dia, poderei conhecer esse tesouro que muitos buscam e poucos encontram: a felicidade de apenas existir sem sentir essa dor maldita que há tanto tempo faz parte de mim”. 

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

Commentários
  1. Paulo Oliveira
  2. sebastian
  3. sebastian
  4. Anonymous
  5. Aluisio Pessoa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*