Mostra de Cinema exibe filmes em Macapá sobre o HIV e a Aids

O dia 1º de dezembro é o Dia Mundial de Combate à AIDS e por isso o mês de dezembro costuma ser dedicado a atividades direcionadas ao enfrentamento do HIV/Aids. Pensando nisso, a mostra “Cine Alerta Vermelho”, que ocorre nos dias 02, 09 e 16 de dezembro, às 14h, no Departamento de Letras e Artes (Depla) da Universidade Federal do Amapá (Unifap), traz consigo o caráter de intervenção e a intenção é causar reflexões sobre esse tema que tem se feito por muito tempo tabu.

O evento foi pensando por um grupo de acadêmicos de jornalismo da Unifap para ser um espaço que proporcione reflexão, fala e escuta. Trazer a temática HIV/Aids através de filmes é uma tentativa de fazer com que a discussão aconteça de forma atrativa ao mesmo tempo que fomenta a cultura ao valorizar produções cinematográficas que se propuseram a pensar tal assunto.

Em agosto de 2017, a imprensa amapaense divulgou dados da Coordenação Estadual do Amapá de DST/Aids que revelam que entre 2013 e 2017, 2.071 pessoas foram diagnosticadas com HIV, e neste mesmo período 447 soropositivos não iniciaram o tratamento previsto para a doença. Percebe-se então, a partir das estatísticas apresentadas, a necessidade de um espaço para fomentar discussões acerca do HIV/Aids.

Apesar da propagação da informação e novas medidas adotadas pelos órgãos mundiais de saúde no combate ao HIV, a doença ainda se espalha, atingindo um grande número de pessoas anualmente. Além de tudo isso, o preconceito não diminuiu com o acesso à informação e, portanto, torna-se extremamente necessária a expansão do conhecimento e da conscientização sobre o que é ser um soropositivo em sociedade hoje.

Após a exibição dos filmes, será aberto um espaço para discussão da temática entre os participantes. Todos poderão contribuir com falas, exposição de situações e opiniões. A discussão se dará no modo horizontal, onde os participantes poderão argumentar sobre o assunto, sem limite no tempo de fala ou inserções.

Confira os filmes em exibição neste sábado (02/12):

“Positivas”

Sinopse: Trata-se de um filme-provocação que tem como principal alvo o estigma em torno da AIDS. Ao lançar um olhar para mulheres heterossexuais, “protegidas” pela instituição do casamento e contaminadas por seus maridos com o vírus HIV, Positivas mostra quão frágil e desinformado é o muro de preconceito que cega toda a sociedade. O documentário acompanha a vida de Cida, Heli, Rosária, Medianeira, Sílvia, Ana Paula e Michelle, mulheres que foram surpreendidas pela notícia da doença em um ambiente até então seguro e moralmente “adequado”. Mulheres comprometidas com os dogmas do relacionamento ideal e que não viam a necessidade de negociar o uso da camisinha com seus parceiros. A diretora dá voz a essas mulheres, mostrando a cara que elas têm, como vivem, o que gostam de fazer, quais são seus sonhos e fragilidades.

Porque, apesar do luto inicial que acompanha a notícia e do preconceito que vem em seguida, elas mostram que viver com AIDS não é o fim. Ao contrário, pode significar uma nova chance à vida e à sexualidade. Além do Festival do Rio, onde foi o vencedor do prêmio Melhor Longa Metragem Documentário pelo Voto Popular, o filme participou da seleção oficial de diversos festivais internacionais entre eles: Cartagena, Colômbia; Outros Brasis, França; Mulheres em Foco, Argentina; Festival do Uruguai; Cine Bogotá, Colômbia e Festival da Bolívia.

 

“Clube de Compras Dallas”

Sinopse: O filme conta a história de Ron Woodroof, um eletricista heterossexual de Dallas que foi diagnosticado com AIDS em 1986, durante uma das épocas mais obscuras da doença.

Embora os médicos tenham lhe dado apenas 30 dias de vida, Woodroof se recusou a aceitar o prognóstico e criou uma operação de tráfico de remédios alternativos, na época ilegais.

Serviço:

Mostra Cine Alerta Vermelho
Data: 02 de dezembro (sábado)
Horário: 14 horas
Local: Departamento de Letras e Artes (Depla), campus Marco Zero da Universidade Federal do Amapá
Entrada: Gratuita

Andreza Gil
Assessoria de comunicação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *