Movimento Mais Mulher na OAB será lançado no Amapá para incentivar a participação das advogadas nas políticas institucionais

OAB-AP2-220x205

O movimento nacional Mais Mulheres na OAB será lançado oficialmente nesta quarta-feira, 1º de julho, durante plenária no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Amapá (OAB/AP). Criado para incentivar a participação das advogadas nas políticas da Ordem e promover a igualdade de gêneros, e destacar o protagonismo da mulher na sociedade, o movimento está em fase de lançamento em todo o Brasil.

“É preciso que as mulheres advogadas participem mais efetivamente das políticas da OAB/AP, e deem sua contribuição para a instituição, debatendo, panejando e colocando em prática os ideais de reconstrução da sociedade, com igualdade social e respeito. O Amapá entra na rota de discussão que está promovendo a inclusão institucional feminina dentro da OAB, em todo país”, explica a presidente da OAB/AP, Paulo Campelo.

No Brasil, o movimento tem o apoio de presidentes da Ordem e de Comissões, e conselheiras seccionais, que estão aderindo ao movimento. No Amapá, a presidente Kennia acredita que a adesão será igual, mas é preciso sensibilizar. “Temos a responsabilidade de chamar todas as mulheres para serem protagonistas de suas histórias, a partir de agora, podemos começar a discutir a importância da mulher dentro da OAB”, enfatizou.

O movimento será lançado em três etapas. Nesta primeira, foram disponibilizadas 45 oportunidades, e as primeiras 35 advogadas a se inscrever, terão 50% de desconto para consulta com mastologista. “É uma forma de incentivar a participação das mulheres e, ao mesmo tempo, chamar atenção para o cuidado com a saúde. O câncer de mama continua a vitimar muitas mulheres no Brasil, independente de classe social ou profissão”, disse a presidente.

Serviço:

Data: 1º de julho
Hora: 18:30
Convidadas: Advogadas Vera Pinheiro e Kelly Cristina
Local: Auditório da OAB/AP
Mariléia Maciel

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *