Moz Day: sobre o aniversário do brilhante e otário Morrissey! – (o Morrissey artista é muito melhor do que a pessoa Steven Patrick Morrissey)

Foto: Elton Tavares

Hoje, 22 de maio, o cantor britânico e ex-vocalista do Smiths (uma das melhores bandas de que se tem notícia), para muitos, “o inglês mais foda vivo” e lenda do rock and roll mundial, Steven Patrick Morrissey, completa 61 anos de vida. E que vida!

Morrissey fez história com o The Smiths (o grupo existiu de 1982 a 1987). Ele foi coautor de todas as músicas com o guitarrista Johnny Marr. Após a separação da banda, o vocalista segue uma carreira solo sólida, recheada de sucessos, de fazer inveja a muitos rockstars.

Com mais de 30 anos de carreira, Morrissey se recuperou de vários problemas de saúde, o mais grave é um câncer no esôfago. Mas está em plena atividade artística. Não à toa, lota casas de shows, como a que fui em novembro de 2015, com público ávido por escutar suas canções.

Foto: Elton Tavares

Em outros anos, o dia de hoje era marcado com o encontro anual de fãs do Morrissey. Por todo mundo, admiradores do menestrel inglês comemoravam a data de seu nascimento.

Ex-vocalista do The Smiths acumula sucessos e controvérsias nos últimos anos Foto: Donnie Knutson / Shore Fire Media/Divulgação

Claro que o Moz artista é um cara foda. Já o Steven Patrick Morrissey, beira a canalhice. Alguns artistas têm a sorte do público dividir a arte da pessoa. É o caso deste inglês. As merdas que ele fala podem ser lidas AQUI.

Morrissey lançou o 13º disco solo – intitulado I Am Not A Dog On A Chain – em março de 2020. Muito bom como de costume.

“A letra de I Am Not a Dog on a Chain (“Não vejo razão para ser legal”) é sobre o embate de Morrissey com parte da imprensa e dos fãs nos últimos anos, especialmente depois de sua guinada política à extrema-direita.

O artista e seu staff já entraram em batalhas públicas com vários jornais. O jornalista Joshua Surtees, fã declarado do cantor e funcionário do The Guardian, chegou a publicar artigo em que se mostrava cansado de defender o artista de acusações de racismo e xenofobia”, jornalista Samuel Bizachi, da Gauchazh Música

O foda é que o sarcástico e mal-humorado artista é brilhante. Com talento extraordinário para fazer canções, Morrissey fez músicas fazem parte da trilha sonora da minha vida (e da de muitos de minha geração e da geração antes da minha).

Uma pena que ele tomou um caminho que o distancia de boa parte dos fãs, ainda que seja quase impossível ficar alheio à sua obra artística. Se eu ainda iria a algum show dele? Claro que sim.

Foto: Elton Tavares

“Pois é, o Morrissey artista é muito melhor do que a pessoa Steven Patrick Morrissey” – jornalista Samuel Bizachi, da Gauchazh Música. É isso mesmo. Mesmo assim, vida longa ao Moz, o artista!

Elton Tavares

Fonte: Gauchazh Música, revistas, documentários e anos escutando The Smiths e Morrissey.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *