MP-AP e poderes debatem soluções para combate da violência em Macapá

O Ministério Público do Amapá (MP-AP) realizou, nesta segunda-feira (30), na sede da Procuradoria-Geral do MP-AP, uma reunião com os chefes das esferas do poder do Estado e das instituições públicas que trabalham com a segurança. O encontro debateu e alinhou ações para o combate à violência e criminalidade em Macapá.

Participaram da reunião o Procurador-Geral de Justiça do MP-AP, Márcio Alves; O Vice-Governador do Estado do Amapá, João Bosco Papaléo Paes; o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Carlos Tork; o presidente do Tribunal de Contas do Estado do Amapá, conselheiro Ricardo Soares; o deputado Estadual Paulo Lemos, Representante da ALEAP; o comandante geral da Polícia Militar, coronel Rodolfo Júnior; coronel Ubiranildo Macêdo, que comanda a Guarda Municipal de Macapá; delegado Leão da Polícia Federal; o secretário de Estado da Segurança Pública do Amapá, Euricláudio Alencar; a delegada-geral da Polícia Civil, Maria de Lourdes Sousa e o comandante geral do Comandante-Geral do Exército do Amapá, coronel Robson Mattos

Também presentes a secretária-geral do MP-AP, promotora de Justiça Ivana Cei; a coordenadora do Núcleo de Inteligência do Ministério Público do Amapá (NIMP), promotora de Justiça Andrea Guedes; promotores criminais de Justiça; a Agência Brasileira de Inteligência (ABIM); o desembargador Rommel Araújo, do Grupo de Atuação Especial para Repressão ao Crime Organizado (GAECO); e a Promotoria de Justiça de Investigações Cíveis e Criminais (PICC), com os promotores de Justiça Sérgio Menezes e Eder Abreu, juntamente com os promotores de Justiça que atuam na execução penal, Socorro Pelaes e Alcino Moraes.

Encaminhamentos

Os encaminhamentos alinhados na reunião foram: o compartilhamento de informações entre os serviços de inteligência das instituições; o uso dos veículos oficiais dos órgãos para patrulhamento nos finais de semana; a formulação de um fundo para a segurança, discussão que deverá se estender até a constituição da Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO) de 2018, em março ou abril; e a constituição de um Fórum Permanente, que fará o diálogo continuo das ações para a segurança pública

O vice-governador ressaltou que a união de forças entre as instituições dará resultado para a população. “Fiquei feliz com a composição deste grupo que elaborará ações preventivas e repressivas no âmbito da segurança pública”, destacou João Bosco Papaléo Paes.

O presidente do Tjap destacou que a reunião demonstra a preocupação das autoridades constituídas com a violência. “Essa parceria entre as instituições será benéfica para a população de Macapá e do Estado do Amapá”, salientou o desembargador Carlos Tork.

De acordo com o procurador-geral de Justiça do MP-AP, Márcio Augusto Alves, o diálogo, empenho e união dos poderes e instituições que atuam na segurança pública é a forma de combater essa onda de violência.

“Todos os titulares, presidentes instituições e chefes de órgãos possuem assento constitucional, portanto deliberamos estes encaminhamentos para combater a violência e trabalhar a manutenção da paz na capital amapaense. Seguiremos no diálogo e com o apoio da sociedade, pois a população precisa saber que estamos unidos contra a criminalidade” , enfatizou o PGJ.

A próxima reunião entre as instituições foi marcada para o dia 6 de novembro, às 16h.

SERVIÇO:

Elton Tavares
Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Amapá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *