MP-AP instaura procedimento para acompanhar investigações sobre as causas do incêndio no Hospital de Santana

O Ministério Público do Amapá (MP-AP), por meio da Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público, da Cidadania e do Consumidor da Comarca de Santana, instaurou procedimento administrativo para acompanhar as investigações sobre as causas do princípio de incêndio ocorrido na manhã de quinta-feira (27), no Hospital Estadual de Santana (HES).

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), o “incidente aconteceu na área do Pronto Atendimento da unidade e teve início em um monitor de sinais na sala de estabilização. No espaço estava apenas um paciente que aguardava atendimento e foi imediatamente retirado do local sem ferimentos.”. Todos os pacientes foram retirados às pressas e levados para outras unidades de saúde.

Os promotores de Justiça titulares da Promotoria de Defesa do Patrimônio Público, da Cidadania e do Consumidor de Santana, Gisa Veiga e Anderson Batista, estão apurando além das causas, quais as medidas de mitigação dos danos estão sendo adotadas pelo Estado, como a garantia dos atendimentos emergenciais à população santanense e a transferência e acolhimento dos pacientes que estavam internados.

“Solicitamos, inclusive ao Corpo de Bombeiros que a perícia se estenda a todo o hospital, não apenas à área afetada pelo sinistro”, salientou Gisa Veiga.

O HES oferece assistência clínica, pediátrica, traumatológica e materna, além de manter uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulta e uma UTI Neonatal.

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Gerente de Comunicação – Tanha Silva
Núcleo de Imprensa
Texto: Gilvana Santos
Email: [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *