MP-AP participa de Sessão Solene em homenagem aos 105 da Assembleia de Deus na ALAP

A promotora de Justiça titular da 4ª Promotoria de Defesa dos Direitos das Crianças e Adolescentes, Neuza Barbosa, do Ministério Público do Amapá (MP-AP), representou a procuradora-geral de Justiça do MP-AP, Ivana Cei, na Sessão Solene em homenagem aos 105 anos da Assembleia de Deus, realizada na última quarta-feira (29), na Assembleia Legislativa do Amapá (ALAP). A cerimônia é fruto de projeto legislativo de autoria do presidente da ALAP, deputado Kaká Barbosa, aprovado pelos demais parlamentares.

Na ocasião, o promotor de Justiça da 8ª e 3ª Promotorias Criminais e Auditoria Militar do MP-AP, Iaci Pelaes, que faz parte da Assembleia de Deus como pastor presidente em exercício, participou do evento realizado.

Centenária

A Assembleia de Deus, fundada em Belém do Pará, em 1911, chegou ao Estado do Amapá no dia 26 de junho de 1916, no entanto, foi implantada apenas um ano depois, em 1917, e se tornou a primeira igreja evangélica a se instalar no Estado. Após 105 anos de história, atualmente a igreja conta com mais de 30 mil assembleianos.

Desde 1994 a igreja assembleiana é pastoreada pelo reverendo Oton Miranda de Alencar, auxiliado pelo pastor presidente em exercício, o reverendo e promotor de Justiça Iaci Pelaes.

Em 2017, a Igreja celebrou seu Centenário, com um grande evento realizado na Capital e em todos os municípios do Estado, com repercussão em todo o Brasil. O Templo Central da igreja Assembleia de Deus – A Pioneira, está localizado no Centro de Macapá, além dele, a igreja possui mais de 150 Congregações na Capital e cerca de 50 Campos Regionais em todos os municípios do Amapá.

A titular da 4ª Promotoria de Defesa dos Direitos das Crianças e Adolescentes, promotora de Justiça Neuza Barbosa, que também é membro da Assembleia de Deus, falou sobre a importância e valor pessoal de participar da Sessão Solene.

“Participamos desse evento para reconhecer a importância desses 105 anos das Assembleias de Deus no Estado do Amapá, dado os relevantes serviços sociais prestados por essa instituição centenária, não somente para a vida dos seus fiéis, mas sobretudo diante do papel social que é desempenhado na capital e demais municípios amapaenses junto aos cidadãos em vulnerabilidade”, ressaltou a promotora de Justiça.

A Sessão Solene contou com a presença de pastores e membros da igreja no Estado.

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Núcleo de Imprensa
Coordenação – Gilvana Santos
Texto: Elton Tavares e Fernanda Miranda
* Colaboraram os fotógrafos: Gerson Barbosa e Kitt Nascimento (Alap)
E-mail: [email protected]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.