MP-AP presente na fiscalização de EPIs obtidos pelo Estado para enfrentamento à Covid-19

O Ministério Público do Amapá (MP-AP) participou de uma vistoria realizada neste domingo (26), ao almoxarifado da Secretaria de Estado de Saúde (Sesa), onde estão armazenados os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) obtidos pelo Governo do Estado do Amapá (GEA) para enfrentamento ao novo coronavírus. São aproximadamente duas toneladas de EPIs que foram doados pela Associação Beneficente Síria e pelo Hospital do Coração (HCor), para reforçar o enfrentamento à Covid-19 no Amapá. A doação chegou no estado na quinta-feira (23).

A visita foi realizada pelo governador do Estado, Waldez Góes, acompanhado do promotor de Justiça Anderson Batista, que representou a procuradora-geral de Justiça do MP-AP, Ivana Cei. Também presentes na vistoria o chefe do Ministério Público Federal no Estado (MPF/AP), procurador da República, Pablo Beltran; deputada federal Leda Sadala; deputados estaduais Max Andrade e Paulinho Ramos; o presidente do Conselho Regional de Medicina do Amapá (CRM-AP), Eduardo Monteiro; Josiel Alcolumbre, suplente do senador Davi Alcolumbre,presidente do Congresso Nacional; o titular da Sesa, João Bittencourt; além de gestores da Secretaria.

De acordo com a Sesa, ao todo são 75 mil unidades de equipamentos de proteção individual, além de 54 Trackcare, que é um sistema fechado de aspiração, espécie de sonda, e 54 filtros Hepa, tecnologia que purifica o ar. A remessa contém 15 mil toucas descartáveis; 15 mil luvas descartáveis; 15 mil máscaras descartáveis; 15 mil aventais descartáveis e 15 mil sapatilhas propés descartáveis. Além de camas e colchões, que serão distribuidos nas unidades de enfrentamento à pandemia.

Os itens são essenciais para a proteção viral e bacteriológica dos profissionais que prestam assistência direta aos pacientes em ventilação mecânica e que têm o diagnóstico de Covid-19.

Os equipamentos serão distribuídos para o Hospital de Emergências de Macapá (HE), Hospital de Clínicas Alberto Lima (HCAL), Centro de Atendimento Clínico Covid-19 – I e II (localizados no centro da capital amapaense e na Zona Norte da cidade), ao Hospital de Campanha de Santana, que está em fase de conclusão, e também às Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de Macapá e centros de saúde do interior do Estado. Os EPIs servirão aos profissionais que estão na linha de frente no combate ao Covid-19.

De acordo com o promotor de Justiça, esses equipamentos são insumos essenciais para que os profissionais da área da saúde façam o enfrentamento da pandemia e o melhor trabalho possível em defesa dos direitos da coletividade. Portanto, segundo Anderson Batista, a presença do MP-AP neste processo é essencial para acompanhamento da ação do Poder Executivo.

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Gerente de Comunicação – Tanha Silva
Núcleo de Imprensa
Coordenação: Gilvana Santos
Texto: Elton Tavares, com informações da Ascom/Sesa.
Contato: [email protected]
*Contribuiu o fotógrafo Márcio Pinheiro, do GEA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *