MP-AP reúne com gestores da CAESA para cobrar normalização no fornecimento de água em bairros de Santana

O titular da Promotoria de Defesa do Meio Ambiente, Conflitos Agrários, Habitação e Urbanismo de Santana do Ministério Público do Amapá (MP-AP), promotor de Justiça do Adilson Garcia, participou, na última quarta-feira (31), na sede da Companhia de Água e Esgoto do Amapá (CAESA), de uma reunião com a diretoria da companhia e a Associação dos moradores da Baixada do Ambrósio. Durante o encontro, o membro do MP-AP cobrou providências para normalizar o fornecimento de água em bairros do município.

De acordo com o membro do MP-AP, é necessário que a Caesa adote um conjunto de medidas para regularizar o fornecimento de água potável nos bairros e comunidades do Elesbão, Ilha de Santana, Vila Amazonas e Baixada do Ambrósio, que enfrentam dificuldades decorrentes da má prestação deste serviço público.

“Bairros como o Elesbão, Vila Amazonas, Ambrósio e Ilha de Santana encontram-se com problemas no fornecimento de água potável, seja por condições precárias de suas adutoras, seja pela precariedade na tubulação. Viemos cobrar da Caesa e Prefeitura de Santana respostas e soluções, pois já recebemos denúncias sobre o caso”, ressaltou o promotor.

“As obras da Baixada do Ambrósio já foram licitadas, 50% do material já está na CAESA, mas o processo foi suspenso por causa de uma busca e apreensão por suspeita de superfaturamento”.

Em resposta, a diretoria da Caesa afirmou que tomará as medidas necessárias reivindicadas para sanar os problemas de fornecimento. Participaram da reunião, pela Caesa, o diretor-presidente, Valdinei Amanajás, o gerente da Companhia, Olenilson Marques e o diretor-técnico da instituição, João Paulo Bente. O promotor de Justiça esteve no encontro acompanhado do presidente da Associação dos moradores da Baixada do Ambrósio, Benedito Barreto e representantes da Prefeitura de Santana.

SERVIÇO:

Luanderson Guimarães
Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Amapá
Contato: (96) 3198-1616
E-mail: [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *