MP-AP reúne membros e servidores para tratar do combate e prevenção ao mosquito aedes aegypti

mp222

Como parte dos acordos firmados na assinatura do Pacto de Combate ao Mosquito aedes aegypti, o Ministério Público do Estado do Amapá (MP-AP) reuniu na manhã desta quinta-feira, 25, membros e servidores no auditório da Procuradoria-Geral de Justiça do Estado, com o objetivo de conscientizá-los e unir forças nas ações de combate ao mosquito transmissor da dengue, chinkungunya e zika.

Membros e servidores estiveram presentes durante a palestra de Combate à DengueA palestra intitulada “Conhecendo o Vetor”, ministrada pela técnica em Vigilância Sanitária, Nazaré Oliveira, abordou assuntos do tipo: o ciclo biológico do mosquito, onde estão presentes os focos de proliferação, quais os sintomas, e, principalmente, como extinguir os vetores de maneira eficaz de suas residências, local de trabalho, escolas e outros lugares.

De uma maneira simples e objetiva, a técnica mostrou as formas corriqueiras de se combater o mosquito, como, por exemplo, manter caixas d’água sempre fechadas, remover obstruções que impedem a circulação da água nas calhas, não deixar acumular água na laje, manter sempre fechados os barris com água, utilizar areia nos vasos de plantas, guardar de cabeça para baixo garrafas não mais utilizadas, entregar pneus aos serviços de limpeza urbana ou simplesmente deixá-los cobertos e abrigados da chuva e não jogar lixo nas ruas ou terrenos baldios.

O promotor de Justiça da saúde, André Araújo, esteve presente na palestra e falou sobre a importPalestrante e agente de vigilância Nazaré Oliveiraância da união nesse combate: “Temos um clima, ambiente e cultura que favorecem a proliferação do mosquito, mas acredito que juntos podemos ser maiores que esses fatos. São atitudes muito simples, que todos podem fazer, não é caro, é só manter a limpeza, acredito que somente quando dermos a total atenção de que esse fato necessita, e juntando com a força de vontade da população, poderemos vencer essa praga”, destacou.

A técnica em vigilância apresentou alguns dados alarmantes durante a palestra, afirmando que cerca de 1.587.080 (um milhão, quinhentos e oitenta e sete mil e oitenta) casos de dengue foram confirmados no país, em 2015, tendo havido um aumento de 80,4% desses casos se comparados ao mesmo período do ano 2014.

mp111Finalizando a palestra, o Procurador-Geral de Justiça, em exercício, Márcio Augusto Alves, falou sobre a intenção da palestra na instituição: “Trouxemos essa palestra justamente para despertar a ideia de que – Será que eu estou realmente fazendo algo para combater o mosquito da dengue? E confesso que faço uma autocrítica: eu quase não reparo em minha própria casa, e o nosso mal é exatamente esse, acharmos que nunca vai acontecer conosco. Pelo contrário, temos que começar pelas nossas residências, dando o exemplo. Queremos também que todos os entes públicos cuidem de seus prédios para evitar qualquer vestígio de água parada, e assim, com a força de todos, possamos vencer”, ressaltou Márcio Augusto Alves.

Assinaram também o acordo de combate ao aedes aegypti, juntamente com o MP, o Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP), Tribunal de Contas do Estado (TCE), Assembleia Legislativa do Amapá (ALEAP), Exército Brasileiro e demais Órgãos estaduais e municipais.

SERVIÇO:
Luanderson Guimarães – Ascom MP-AP/Estagiário de Jornalismo
Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Amapá

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*