MPF requisita informações à Capitania dos Portos e ao Corpo de Bombeiros sobre içamento do navio Anna Karoline III

O Ministério Público Federal (MPF) requisitou à Capitania dos Portos e ao Corpo de Bombeiros do Amapá informações sobre os protocolos mínimos necessários para o içamento do navio Anna Karoline III do fundo do Rio Amazonas. O órgão também quer detalhes sobre a responsabilidade pela providência, a infraestrutura necessária e o prazo para que ocorra. O documento, que integra o procedimento investigatório criminal, instaurado na última segunda-feira (2), foi encaminhado às autoridades nesta quarta-feira (4). Foi fixado prazo de 48 horas para respostas.

A atuação decorre de reunião solicitada por familiares das vítimas que ainda estão desaparecidas. No encontro com membros do MPF, na manhã desta quarta-feira, eles relataram que ainda há corpos no interior da embarcação e indicaram dificuldades de diversas naturezas para o resgate. Enfatizaram que o içamento do navio possibilitaria a retirada dos corpos e a identificação das vítimas.

Na noite da última terça-feira (3), o Corpo de Bombeiros divulgou lista contendo nomes de mortos e desaparecidos. Ao todo, são 38 pessoas com idades de três a 83 anos. Dos 22 corpos resgatados, 13 já foram identificados. Quarenta e nove pessoas foram resgatadas com vida e ainda há 25 desaparecidas. O número de vítimas foi estimado pela corporação a partir da declaração de sobreviventes e familiares, que estão sendo contatados pelo MPF para prestar depoimento sobre as circunstâncias do naufrágio.

Assessoria de Comunicação Social
Ministério Público Federal no Amapá
(96) 3213 7895 | (96) 98409-8076
[email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *