Mudanças..

                                                                                               Por Elton Tavares

Todo início de ano a palavra de ordem é mudança. Mas a dita modificação é, quase sempre, difícil para a maioria de nós. É uma tal de dieta, um tal de parar de fumar, mas vou me ater, neste post, ao novo emprego ou novos desafios dentro da sua área de atuação.

Vamos por parte. Você está habituado com sua equipe, com seu local, com a forma de trabalho, enfim, tudo que engloba o seu dia-a-dia profissional. Mudanças nestas particularidades são meio conturbadas, até a sempre demorada adequação.

Bom, todo este rodeio é para dar as boas vindas aos novos colegas e agradecer aos antigos por todo o aprendizado, ajuda, parceria e boa vontade com este jornalista que vos escreve. Dentre a turma que sai, fiz grandes amigos que levarei para a vida toda. Valeu queridos, a gente se encontra nas pautas e nos bares (risos).
  • Avatar

    Sempre temos muito o que mudar, e muito o que não. O lance é colocar na balança o que vale a pena, e o que nem importa parar pra pensar, né, brou? O X da questão, de fato, é sempre seguir em frente, aprendendo, sempre. É bom, apesar de o ano já ter começado, de vez em quando, mesmo quando não é época tradicional de pensar em mudanças, lembrar que não é necessária uma data específica pra mudar certas coisas no que vivemos… temos de fazer essa merda o tempo todo. Valeu, Godão.

  • Avatar

    já dizia um grande pensador de outros tempos “A única constante é a mudança.” as mudanças são maneiras de nos ensinar, e as dificuldades o teste pra ver se nós aprendemos e merecemos encontrar essa coisinha imensa que chamamos de felicidade.

  • Avatar

    Realmente as mudanças estão aí…. a todo instante. É preciso correr… correr para o trabalho, correr para casa, ligar o televisor, sofrer pelas visitas de cobradores e não ter o que pagar a eles… tomar um trago. É preciso embotar o cérebro de algum modo; com qualquer coisa que não seja pensar. O lema atual é não parar para não pensar… para não chorar. Há tanta coisa no mundo que não se pode compreender. Não compreendemos, embora tentemos, por que aquele homem que numa briga matou outro, foi preso, enquanto que outros, na guerra, atiram bombas num contingente de soldados, que nem os tinham visto, e foram eles condecorados. E os chamaram de heróis. Foi um crime premeditado, e na tocaia, como covardes,eles mataram uma centena e não foram presos. Enfim… tudo flui… e influi em nós.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *