Museu de Arqueologia e Etnologia promove exposição “Negritude, a Arte da minha Consciência”


Com o objetivo de promover uma reflexão sobre a cultura negra através do olhar dos artistas plásticos amapaenses, o Museu de Arqueologia e Etnologia do Estado do Amapá (MAE) promoverá, no período de 19 de novembro até o final de dezembro, a exposição coletiva “Negritude, a Arte da minha Consciência”, de segunda a sexta-feira, no horário das 9h às 18h. A mostra faz parte da programação da Semana da Consciência Negra.

O evento reúne uma diversidade de trabalhos de renomados artistas amapaenses, como Ernandes Melo, Herivelto Maciel, Grimoaldo, Manoel Bispo, Célio Souza, Baltazer, Miguel Arcanjo, Simone Oliveira, J. Márcio, Tonny Trokal, Luís Porto, Marconi Silva, Tácio Penha e Keka Cantuária.

De acordo com o gerente do MAE, Adervan Lacerda, a iniciativa visualiza um debate amplo e coerente do quê se quer formar sobre o “contexto negritude” e como se pode encarar essa diversidade.

“Nesse caso, aproveitando a Semana da Consciência Negra que acontece em todo o Brasil, o MAE cumpre sua função social e inclui essa exposição coletiva na programação da Secretaria de Estado da Cultura (Secult). E importante frisar que a mostra poderá provocar e ampliar o debate sobre a cultura afro do nosso Estado”, sublinhou, convidando estudantes, professores e sociedade em geral a participar e difundir essa exposição.

Texto: Dorislene Muniz/Secom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *