Música de agora: Feira Maluca (Naldo Maranhão)

 
Feira Maluca – Naldo Maranhão
 
É, ainda vejo nosso sonho simbilar e acredito no horizonte a nos guiar. Porque não sei da dor, senão a luta. Nem sei amar sozinho. Vê se escuta! Agora mais que nunca, minha paixão percorre os quatro cantos dessa feira maluca, onde se vende, se troca e se dá.
 
Vê se escuta! Agora mais que nunca, minha paixão percorre os quatro cantos dessa feira maluca, onde se vende, se troca e se dá.
 
E eu, mercador de sentimentos. Meu coração, mercearia, se encanta com qualquer bugiganga, qualquer garrafinha. Esperamos ansiosos, pois sem você, não a sentido, volto a ser bandido. Meu coração arma de assaltar e assim não dá, perco meu ponto e o juízo e até o horizonte some pra quem deixa de amar.
 
Volto a ser bandido. Meu coração arma de assaltar e assim não dá, perco meu ponto e o juízo e até o horizonte some pra quem deixa de amar. Vê se escuta!
 
E eu, mercador de sentimentos. Meu coração, mercearia, se encanta com qualquer bugiganga, qualquer garrafinha. Esperamos ansiosos, pois sem você, não a sentido, volto a ser bandido. Meu coração arma de assaltar e assim não dá, perco meu ponto e o juízo e até o horizonte some pra quem deixa de amar.
 
Vê se escuta!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *