Na Escola Municipal Roraima: MP-AP dá seguimento ao projeto de prevenção à corrupção MP vai à Escola

O Ministério Público do Amapá (MP-AP) deu seguimento nesta quinta-feira (17), na Escola Municipal de Ensino Fundamental Roraima, localizada no bairro Buritizal, ao Projeto de Prevenção à Corrupção MP vai à Escola. A iniciativa estratégica do MP-AP tem o objetivo de contribuir para a prevenção primária à corrupção, promovendo a educação para a ética e cidadania.

Durante a visita ao educandário, o promotor de Justiça Afonso Guimarães, que atua na Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público, da Probidade e das Fundações de Macapá (Prodemap) e é o coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), palestrou para alunos e professores da instituição de ensino. Também presente a assessoria técnica do MP-AP e assistente social, Alzira Nogueira.

De acordo com o promotor de Justiça, a medida visa conscientizar as futuras gerações para não cometerem crimes de corrupção. Afonso Guimarães ressaltou que a educação básica tem papel fundamental na formação do indivíduo, por isso as intervenções do Projeto são realizadas prioritariamente na comunidade escolar.

“A pior coisa que existe no Brasil e Amapá é a corrupção. Ela é um monstro que nos aterroriza e as consequências disso são sentidas por todos nós ao longo da vida. Como por exemplo a falta de médicos ou medicamentos em postos de saúde e hospitais. A corrupção mata, pois quem a pratica rouba o dinheiro público”, exemplificou Afonso Guimarães.

O diretor da escola, Charle José Gonçalves da Silva, afirmou que ele e o corpo técnico do educandário se empenharão em promover a reflexão sobre como bem proceder, reforçar os valores morais e combater qualquer ato que possa vir a corromper os estudantes da instrução de ensino.

Visitas, Oficinas e Círculos de Diálogos

Desde o dia 8 de maio, membros do MP-AP estão percorrendo instituições de ensino na implementação do projeto. Centenas de estudantes e dezenas de professores de quatro escolas, duas estaduais e duas municipais na capital amapaense, assistiram as palestras e vídeos sobre o tema o todo.

Ao final das visitas nos educandários, será realizada uma oficina de formação teórico-metodológica em gestores, técnicos e professores, com o objetivo é instrumentalizar esses profissionais sobre os conceitos e temas relativos à prevenção da corrupção (cultura, sociabilidade, valores, ética e cidadania), visando a introdução dessas temáticas nos componentes curriculares ministrados por eles.

Além de rodas de conversas com os alunos, utilizando os “Círculos de Diálogos”, uma metodologia de Justiça Restaurativa; oficinas de produção audiovisual e, por fim, uma mostra do material produzido, com premiação das escolas vencedoras.

SERVIÇO:

Elton Tavares e Sávio Leite.
Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Amapá
Contato: (96) 3198-1616
E-mail: [email protected]


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *