Não descarte pessoas! Uma hora você pode ser descartado – Crônica de Telma Miranda – @telmamiranda

Crônica de Telma Miranda

Amo meus amigos com todas as minhas forças e como eu li dia desses, não sou anti-social, sou socialmente preguiçosa, e por conta disso os vejo pouquíssimo, mas procuro afagá-los, seja por um bom dia inesperado, uma ligação, um comentário em rede social ou do jeito que a oportunidade oferecer.

Falo isso porque já sofri rupturas bruscas de várias naturezas e não há sensação pior do que se sentir descartável. Quando falo descartável, me refiro, por exemplo, a uma pessoa com quem você tem um relacionamento sair um dia da tua casa dando tchau, amanhã a gente se fala e sumir. Modernamente chamamos de “ghosting”, o famoso “saiu pra comprar cigarros e nunca mais voltou”.

Porém isso também ocorre nas amizades. Não que eu seja uma pessoa carente, porque isso realmente eu não sou. Posso ser tola, mimada, manhosa, entre várias e várias coisas, mas amor não me falta, nunca me faltou e se Deus permitir e meu comportamento ajudar, jamais faltará! Mas fico incomodada, quando alguém com quem eu estava convivendo rotineiramente some.

Fico me perguntando se eu fiz algo para contribuir com essa “saída estratégica seja-lá-pra-que-lado-foi”, se a pessoa está ocupada, se tá precisando de ajuda, penso um monte de coisas. Minha cabeça é um parque de diversões 24h pros meus “Divertidamentes”, os seres que habitam minha cabeça e que são hiperativos e tomam todo tipo de estimulante como água e não me deixam em paz um minuto com pautas aleatórias e diversas, mas isso é outra e ótima história!

Por mais que dure pouco o tempo que gasto me perguntando o que aconteceu, acredito que é de bom tom, se existir afeto e respeito, claro, sempre que precisarmos nos ausentar da vida das pessoas, dar um “oi, vou dar uma sumida porque tô enrolada, mas a gente vai se falando!”. Ressalto que EU penso assim, pois jamais quero causar em alguém sentimentos que me causaram e me fizeram muito mal durante um tempo, mas a terapia me ajudou e entender que isso não é meu e nem sou eu. Enfim. Em tempos líquidos, onde tudo é muito intenso, frenético e fulgaz, cuide da água que te cerca, pois tudo o que se descarta pode não ser biodegradável, e de repente água contaminada, turva e cheia de resíduos não é segura pra mergulhar. E que Deus me livre de ser resíduo em oceanos alheios!

* Telma Miranda é advogada, fã de literatura, música e amiga deste editor.

  • Já senti essa ruptura, por não acompanhar alguns padrões., quer saber sou mais eu e muito feliz com minha caminhada.
    Amo seus textos bjs no❤️

  • A leitura me levou a uma música do Raul Seuxas , que inspira minha vida ….fala ” dos pequenos girassois que movem a cara, enormes as montanhas que não dizem nada”…Só as almas de girrassois sentem ausências dos amigos , dos amores , das convivências…as pedras não sentem nada, são imóveis, criam limo por falta de movimento…..
    Sentir as vezes causa sofrimento, mas sempre a emoção é melhor que a indiferença…
    Bonito como vc “arruma as palavras ” pra expressar pensamentos!
    Mas , quando nada explica ausências abruptas, apelo para o simplismo dos que debitam tudo ao destino…QUEM SAIU NAO ERA PRA FICAR .
    * As vezes as mães dizem isso quando não tem respostas para a indagação dos f filhos ( a minha saudoso mãe me disse isso uma vez )

  • Suas escritas são bem acessível, de um linguajar que todos entendem e sobre a importância de ter amigos, há!!!! Essas são as maravilhas que fazem na minha vida. Tenho um grupo de amigos que morou na Vila que moro, desde criança, uns mudaram de Estado, País, outros moram aqui na vila e outros nos Municípios do Estado do Amapá, mas digo falamos nem que seja um bom dia , boa tarde ou boa noite pelo whatsapp , mas sempre que dar reunirmos . Amizade supera depressão, doenças e acima de tudo para sua saúde mental.
    Telinha és uma escritora.

  • Sempre acompanho seus pensamentos e lhe vejo uma mulher forte e “audaciosa”, sabemos que há barreiras na vida, mas à cumprimentamos como um mar de rosas !

    🌹Parabéns pelo seu trabalho!

  • Parabéns! Lindo texto, sempre com com uma linguagem simples que trás um bom entendimento a mim como admiradora de seus textos.

  • ….acredito que é de bom tom, se existir afeto e respeito, claro, sempre que precisarmos nos ausentar da vida das pessoas,…

    Lacrou

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.