Triste => No AP, cego se acorrenta em frente a hospital para pedir cirurgia da esposa

12506490_976399705746394_1221221331_n

Por Abinoan Santiago

Sem previsão de data para a esposa fazer uma cirurgia oncológica, o professor Paulo do Vale, de 45 anos, decidiu se acorrentar nesta terça-feira (5) em frente ao Hospital de Clínicas Alberto Lima (HCAL), em Macapá.

A intenção do ato, segundo o professor, que tem deficiência visual, é chamar a atenção do hospital para a falta de previsão para realização da cirurgia da esposa, a dona de casa Josi de Matos, de 36 anos.

Ela foi diagnostica com câncer na região do abdome em novembro de 2015 e precisa passar por procedimento cirúrgico. O quadro de saúde dela atualmente é estável, avaliou a direção do hospital, única unidade pública com serviços oncológicos no Amapá.

O protesto solitário do homem chamou a atenção de quem passava pelo hospital. Ele sentou em uma cadeira de plástico ao lado de um cartaz dizendo que estava fazendo greve de fome. Com ele, apenas uma garrafa de água e a bengala usada para locomolação.

“Esse câncer está próximo do rim atualmente ela tem complicações renais. [O protesto] é a única forma de conseguir. Estou desde o dia 3 de dezembro e a cirurgia já foi remarcada por duas vezes. Pretendo ficar até me darem uma data da cirurgia”, disse o professor, que alegou falta de leitos para o procedimento.

De acordo com o diretor do HCAL, Sandro Reis, não havia leitos na unidade por causa de pacientes prioritários com risco de morte. Ele também justificou o adiamento da cirurgia da dona de casa devido ao quadro de saúde da paciente nos dias em que os procedimentos foram agendados.

“Em função do quadro que ela se encontrava, esperávamos um avanço para que a gente pudesse fazer a cirurgia. (…) No intervalo entre o procedimento dela e a cirurgia, existiu a questão da prioridade, que são todas aquelas com risco de morte. Acabamos de conversar com o médico e iremos dar uma resposta para ela. Mas de antemão, vamos buscar uma solução”, afirmou o diretor do hospital.

Fonte: G1 Amapá

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*