No AP, servidores públicos protestam após anúncio de salários parcelados

protesto4

Foto: Blog da Alcinéa (http://www.alcinea.com/)

Por John Pacheco

Servidores estaduais de várias categorias protestam desde às 14h30 desta segunda-feira (28) em frente ao prédio da Secretaria de Estado do Planejamento (Seplan), no Centro de Macapá. Eles cobram solução para o parcelamento do salário de março em duas vezes anunciado pelo governo do estado no sábado (26).

Por volta de 15h os trabalhadores também ocuparam Avenida FAB, uma das principais vias do Centro. A Polícia Militar (PM) acompanha o protesto, que acontece de forma pacífica, e organiza o trânsito para as vias alternativas, como Leopoldo Machado e Jovino Dinoá.

protesto5

Foto: Blog da Alcinéa (http://www.alcinea.com/)

Representantes de vários sindicatos nas áreas da saúde, educação e segurança pública, estão reunidos com secretários estaduais de Planejamento, Administração e Segurança Pública. O encontro acontece a portas fechadas.

Com gritos e apitaço, os servidores efetivos pedem a reversão da decisão que determina o pagamento de 60% dos vencimentos em 31 de março e os 40% restantes em 10 de abril.

ronan1

Foto: Blog da Alcinéa (http://www.alcinea.com/)

Na manifestação, os trabalhadores criticam também a lentidão na mesa de negociação, falta de concurso público e condições de trabalho dos profissionais do estado.

“É inconstitucional o que o governador está fazendo com a gente e também com os vigilantes. O que eu quero saber é onde está o dinheiro do estado para pagar o servidor? Tem muito servidor de contrato aqui, às vezes com até dois contratos. E mais, o governador aumenta só o salário dele, e isso é muito indigno”, reclama o agente penitenciário Alberto Silva, de 38 anos.

protesto1

Foto: Blog da Alcinéa (http://www.alcinea.com/)

Em entrevista nesta segunda-feira (28), o secretário de Planejamento, Antônio Teles Júnior, afirmou que um dos principais fatores para reequilibrar as contas depende da aprovação pelo Congresso Nacional da proposta do aumento do prazo para os estados pagarem as dívidas com a União.

Fonte: G1 Amapá

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*