”No contato com o povo e nas áreas vulneráveis que a política acontece na sua forma mais bonita e transformadora”, Ana Girlene, em entrevista ao programa Luiz Melo

Na manhã desta terça-feira, 26, na bancada do Programa Luiz Melo, a pré-candidata a deputada federal Ana Girlene afirmou que são nas áreas periféricas que a política transborda em toda a sua potência, mobilizando as pessoas para causas coletivas:

“São nas áreas periféricas, no contato com o povo e nas áreas vulneráveis que a política acontece na sua forma mais bonita. É ali que conversamos sobre futuro” e completou dizendo que também são nas áreas periféricas que muitos políticos procuram o povo para comprar voto. Uma prática comum, mas que segundo a pré-candidata, não irá decidir as eleições: “Tomem cuidado com quem acha que vai ganhar derramando dinheiro nas pontes em véspera de eleição. O nosso povo não vai vender a consciência fácil”, afirmou.

Desde que confirmou sua pré-candidatura à Câmara Federal pelo Partido Verde (PV), a jornalista e policial civil vem construindo sua pré-campanha ao lado de mulheres, jovens e da população carente, realizando reuniões em pontes e em bairros desassistidos pelo Poder Público. Para ela, a bancada do rádio, onde atuou por mais de dezesseis anos, lhe permitiu conhecer a realidade e as notícias, mas agora, como pré-candidata, a bancada virou a casa das pessoas, onde os problemas do estado se manifestam de forma mais dura, seja através do desemprego, da desesperança ou até mesmo da fome.

Durante a entrevista, a jornalista também comentou sobre sua ida a São Paulo para participar da Convenção Nacional do PV, onde dialogou com diversos representantes políticos a nível nacional. Ana aproveitou a oportunidade para também reafirmar a sua luta em defesa da Amazônia e da ampliação da presença de mulheres na política, bem como em defesa da transformação do Amapá em um estado que gere emprego, renda e desenvolvimento com responsabilidade social e ambiental.

Assessoria de comunicação- Ana Girlene /pré-candidata a deputada federal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.