No dia 8 de março, Dia da Mulher, distribuidora busca o fortalecimento da força de trabalho das mulheres para o setor elétrico do estado

A equipe executa serviços nos 16 municípios do estado. (Foto: CEA Equatorial)

A inserção das mulheres no setor elétrico é uma realidade cada vez mais presente e muitas delas tem se interessado em seguir a carreira no nosso país. No Amapá, somente na CEA Equatorial, cerca de 40 colaboradoras, entre eletricistas e motoristas, atuam nas ações de campo através de empresas parceiras do Grupo, além de pouco mais de 260 mulheres, entre colaboradoras próprias e de empresas terceirizadas, que atuam de forma interna nos processos administrativos e operacionais do setor. O número representa o crescimento significativo de mulheres na carreira, demonstrando assim, que muitas superaram medos e obstáculos para seguir na profissão que há anos era dominada por homens, além dos desafios e altos riscos no dia a dia.

Em uma das equipes que atuam no setor de obras da concessionária, a sua composição é 100% de mulheres. São sete eletricistas, contratadas pela empresa parceira Manserv, que compõem uma frente de trabalho extremamente importante. Entre os trabalhos por elas executados estão a instalação e substituição de postes, de equipamentos, estruturas, manutenção de rede, entre outros. Isso demonstra que elas vem ganhando destaque em áreas técnicas, operando redes, gerenciando eletricistas e liderando equipes.

A equipe executa serviços nos 16 municípios do estado. (Foto: CEA Equatorial)

Para dar ainda mais identidade ao time, um caminhão foi personalizado especificamente para a equipe. O veículo tem a cor rosa e garante a exclusividade da equipe. Para Taynara Souza, membro da equipe, o aprendizado é constante.

A eletricista teve a oportunidade de formação através do Programa Escola de Eletricistas oferecida pela CEA Equatorial em parceria com o Senai Amapá e compõe a equipe há cerca de um ano e meio. O projeto, ainda no ano passado, ofertou uma turma exclusiva de mulheres com a formação de 25 alunas. O curso, que teve a duração de três meses, garante através das vagas disponibilizadas às mulheres, o compromisso com a igualdade de gênero nas operações do setor elétrico.

Entre a equipe exclusivamente feminina, duas eletricistas receberam certificação através da capacitação oferecida pela CEA Equatorial. (Foto: CEA Equatorial)

A eletricista Erlyne Fernanda Gomes também faz parte da equipe composta somente por mulheres e recebeu o diploma através da Escola de Eletricistas e garante que o desafio vale a pena.

“Eu posso falar pra todas as mulheres que é possível, elas podem conseguir. Nós estamos nessa profissão que não é fácil mas também não é impossível, se elas tiverem muita força de vontade e quiserem, com certeza vão conseguir chegar até aqui”, destacou.

A equipe executa serviços nos 16 municípios do estado. (Foto: CEA Equatorial)

O objetivo é expandir esse número cada vez mais e intensificar a garantia de geração de renda para o público feminino.

“Prezamos pela equidade de gênero em nossa empresa e acreditamos que por isso, mulheres competentes se destacam diariamente na missão que assumimos de mudar a realidade do setor elétrico no estado. É um orgulho contar com todas elas em nossas equipes”, concluiu Bruna Milhomem, gerente de Gente e Gestão do Grupo Equatorial no Amapá.

Assessoria de comunicação do CEA Equatorial

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *