NOTA DE PESAR do SINDJOR/AP

Johnny Sena

É com profundo pesar que o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Amapá (Sindjor) e a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) comunicam o falecimento do repórter fotográfico, Adilson Johnny Mendes de Sena, 49 anos, ocorrido nesta quinta-feira, 29, em acidente de trânsito na BR-210. O profissional desempenhava suas funções, atualmente, na Prefeitura Municipal de Pedra Branca do Amapari.

Johnny Sena, como era mais conhecido profissionalmente, deixa três filhos: Maurício, Gabriel e Matheus.

O Sindjor e a Fenaj lamentam a irreparável perda e neste momento de dor se solidarizam com a família enlutada.

Macapá, 29 de Novembro de 2018.

Federação Nacional dos Jornalistas – FENAJ.
Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Amapá – SINDJOR/AP.

Paixão pela natureza

Poucos foram os fotógrafos que colocaram um ideal além de sua arte ou de seus interesses financeiros. Um desses é Adilson Johnny Mendes de Sena, ou simplesmente Johnny Sena. Ele se destacou em diversos meios de comunicação por capturar cenários maravilhosos do Amapá, sua grande paixão.

Foi para compartilhar essas belas imagens com a imprensa nacional, que o fotógrafo criou a Sena Photo Bank, empresa que montou em Macapá, reunindo um acervo de dezenas de milhares de fotografias do Estado. A arte de Johnny acumula vários prêmios fotográficos, dentre eles o de melhor repórter fotográfico do Amapá, além da primeira colocação no concurso promovido pela Rede Amazônica, em Manaus – “Um olhar sobre a Amazônia” e, segundo lugar, no concurso de jornalismo daquele Estado.

Johnny Senna ainda foi finalista na promoção da ONU, “Brasil e Meio Ambiente”, onde teve foto exposta. Realizou cinco mostras individuais e participou de três exposições coletivas de fotografias, além de possuir fotos em cartões telefônicos da Telemar e nos trabalhos produzidos pelo projeto “Conheça e valorize o Amapá”.

Como repórter fotográfico, ele somou a seu currículo a atuação em jornais regionais e nacionais, como Jornal do Dia (RJ), Jornal do Brasil(RJ), Hoje Amapá (AP), Amazonas Em Tempo (AM) e nas revistas Nova Escola, Isto É, Claudia, Enfoque Amazônico e Amazon View, as duas últimas editadas na região.

*Texto adaptado de Apolonildo Britto – Revista Amazon View

Fonte: blog do jornalista Cléber Babosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *