NOTA OFICIAL DO SINDJOR


O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Amapá –  Sindjor/AP –, diante da repercussão da matéria jornalística sobre corrupção  no Amapá, exibida em rede nacional, que provocou muitos debates e  embates entre internautas, jornalistas e políticos nas redes sociais, veículos de comunicação e, até mesmo no plenário do Senado Federal, vem a público defender, de forma contundente, a liberdade de expressão e trabalho dos profissionais de jornalismo amapaense.


O Sindjor acredita que, a liberdade, enquanto livre arbítrio, deve estar submetida à ética e, dessa forma, determina cada uma das ações do indivíduo. Uma delas é a atividade produtiva do ser humano, decorrente da livre iniciativa e da liberdade de trabalho. Assim, o jornalista, como profissional liberal, tem o direito de trabalhar para quem quer que seja, e isto, não implica dizer que o profissional comunga do mesmo pensamento, posições ou atitudes do patrão.

O Sindjor garante que a imprensa do Amapá tem cumprido com o seu papel de informar a sociedade, tanto que escândalos envolvendo políticos e poderes constituídos chegam ao conhecimento de todos graças ao jornalismo. Ao mesmo tempo, o sindicato, comprometido com a defesa da democracia e da liberdade de expressão, também tem alertado a sociedade para ficar vigilante quanto à postura de determinados “profissionais”, que se passam por jornalistas.

O Sindicato condena o mau jornalismo, bem como ataques levianos de políticos a jornalistas e o confronto entre os profissionais do jornalismo, que em nada contribui para a sociedade.

Da mesma forma, condena o uso do jornalismo para outros interesses que não seja o público. O jornalismo não tem paixão, muito menos cor
partidária.

2014 é ano eleitoral e as pressões tendem a ficar mais fortes sobre os profissionais do jornalismo. O sindicato pede aos profissionais para ficarem atentos e permanecerem firmes no cumprimento de seu papel de informar a sociedade com responsabilidade e ética.

Por fim, o Sindjor no Amapá exige respeito aos jornalistas amapaenses.
Macapá, 16 de maio de 2014.

A Direção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *